Cotidiano

O caminho do meio

Walter Roque Gonçalves • 29/12/2018 04:30:00

É indiscutível que o lucro e a competição são importantes para o desenvolvimento dos negócios! A questão é encontrar o equilíbrio entre as ações para gerar lucro e a relação com o bem estar da sociedade. Lucro a todo custo é a contramão de empresas sustentáveis. As viradas de ano são momentos importantes para refletir se realmente estamos focando nossos esforços em caminhos mais sustentáveis e equilibrados. Caminhos que além do dinheiro também traz paz de espírito, saúde, boa relação com a família e a sociedade que nos cerca. 
A pesquisa de Robert Harris Frank, professor de economia da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, faz refletir sobre a competição. Segundo ele, Charles Darwin explica melhor a esfera da competição nos negócios do que o próprio Adam Smith, que fala do interesse próprio. Adam Smith diz que ao focarmos no interesse próprio, o bem pra sociedade é gerado naturalmente. Enquanto o pesquisador diz que Darwin prova que, "às vezes, a competição pode gerar benefícios para o indivíduo, mas prejuízos ao grupo".
O pesquisador Robert Harris Frank utiliza os cervos e suas desproporcionais galhadas como exemplo. Os chifres foram desenvolvidos gerações após gerações devido à competição entre os machos pela atenção das fêmeas. A seleção natural fez com estes chifres hoje tivessem 1,2 mtrs e quase 18 kg. As galhadas podem ser o grande diferencial na competição interna entre os machos, mas quando se virem como presas e tiverem que correr de raposas em meio às árvores, “o elemento que o beneficia como indivíduo se opõe aos interesses do grupo”, afirma o pesquisador.
O caminho do meio é um princípio defendido pelo empresário Alexandre Borges, sócio fundador da empresa de produtos orgânicos Mãe Terra, adquirida pela Unillver em 2017. “Na paróquia do mundo dos negócios, só o lucro liberta. Quer crescer, investir mais no social, empregar mais pessoas mas também precisa de lucro…. Então...a gente perdeu o caminho do meio, o equilíbrio entre o lucro e o bem estar da sociedade... O caminho do meio tem que começar na organização, mesmo diante das nossas contradições devemos buscá-lo sempre”.
O lucro a qualquer custo não é a solução. Sobras financeiras fazem sentido apenas com equilíbrio e ética nas ações. Há muitas formas de ganhar dinheiro e estas não precisam ser competindo necessariamente com quem está dividindo o mesmo espaço na empresa ou na praça de comércio. O mercado é gigantesco e com a internet as possibilidade de competir em outras esferas ficam ainda maiores. Que nesta virada de ano possamos revigorar nossas forças, esperanças e colocar todo foco e energia naquilo que vale a pena, no caminho do meio!
 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste