Jardim Novo Planalto

Moradores pedem mais atrativos no Parque do Povo da zona leste

ANDRÉ ESTEVES • 19/08/2018 04:32:00

Equipamentos do parque de lazer carecem de reparos, segundo vizinhança. Foto: José Reis

Em termos de lazer, a população do Jardim Novo Planalto, em Presidente Prudente, tem a seu dispor o Parque do Povo da zona leste, situado às margens do bairro. Entretanto, moradores acreditam que o ambiente poderia receber uma atenção maior da administração municipal, uma vez que carece de mais atrativos aos usuários e de reparos nos equipamentos destinados ao público infantil e idoso. É o caso do mecânico de manutenção de máquinas, José Carlos Rodrigues, 45 anos, que elogia o amplo espaço, mas pondera que novas benfeitorias seriam bem-vindas. “Como é um local muito grande, poderia ser mais bem pontuado com outras opções de lazer e recreação para a comunidade”, expõe.

A dona de casa Roseli Nobre de Barros, 51 anos, é a favor da valorização do parque, mas acredita que, antes de haver qualquer implementação, torna-se necessário que a população crie consciência sobre a importância de preservar o espaço e os equipamentos dispostos nele. Isso porque os aparelhos e instalações são alvos de vândalos, exigindo reparos constantes. Ela sugere, no lugar, a ampliação da arborização do local, que, além de tornar a área mais bonita, traria benefícios para o meio ambiente. Tendo em vista que é aposentado, Francisco Mariano Lima, 69 anos, sente falta de mais artifícios voltados aos idosos, portanto, denota que possíveis intervenções na área poderiam privilegiar esta população.

Procurada, a Sosp (Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos) informou que o local já conta com uma área de lazer completa, com quadras e outros equipamentos de lazer, sendo que, no momento, a Prefeitura promove um levantamento de custos para viabilizar as melhorias na área citada.

Terrenos baldios

Conforme dados disponibilizados pela Secom (Secretaria Municipal de Comunicação), o Novo Planalto dispõe de 10 terrenos baldios. Desta porção, há aqueles que geram incômodos para a vizinhança. O aposentado Francisco destaca um lote situado na Rua Benedito Carlos de Toledo, que, segundo ele, seria de propriedade da administração municipal, mas não possui sequer muro ou cerca para protegê-lo do descarte inapropriado de lixo. “O local está aberto para quem quiser usar”, lamenta.

A dona de casa Roseli mora no endereço em questão e afirma que, em determinados períodos, o terreno passa longos intervalos de tempo com mato alto e sem receber limpeza. Para coibir a disposição irregular de entulhos, ela sugere, por ora, uma revitalização do espaço a partir do plantio de grama e árvores. “Quem sabe assim entenderiam que o espaço está sendo monitorado e bem cuidado”, avalia.

Em nota, a administração municipal diz que precisa identificar exatamente o local para constatar se o terreno é, de fato, da Prefeitura. Caso seja, os próprios moradores podem acionar o serviço de limpeza por meio do telefone 156. De todo modo, a Sosp segue um cronograma periódico de limpeza das áreas públicas.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste