Vida cristã

Igrejas abrem espaço para protagonismo do jovem

ANDRÉ ESTEVES • 04/07/2018 08:01:00

A modernidade trouxe consigo mudanças significativas na área de comunicação, que alterou o comportamento e o estilo de vida dos jovens. Para melhor atender a este público, instituições passaram a adotar propostas que fossem ao encontro dos interesses da juventude contemporânea. Entre elas, está a igreja. Embora muitas mantenham um perfil tradicional, há o empenho de líderes e comunidades religiosas em modernizar seus ambientes e torná-los mais atraentes à mocidade, de modo que este público também assuma funções dentro da igreja e participe ativamente dos serviços oferecidos por ela. Para isso, adotam um discurso mais atual e que se baseia no principal ensinamento das escrituras: amar a Deus e ao próximo.

O pastor de jovens e adolescentes da IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil) Central de Presidente Prudente, Jeferson Alfredo Pereira, acredita que houve uma aproximação muito grande entre a igreja e o jovem na última década, tanto para os protestantes quanto os católicos, estes últimos impulsionados pela eleição do Papa Francisco, que possui uma linha de pensamento mais compatível com a da juventude. Ele defende que, de um ponto de vista pastoral, a instituição cristã tem orado pela participação jovem e educado para isso. No entanto, aponta que, antes da igreja, a família é a primeira responsável por despertar a identidade cristã em seus filhos, o que deve ser fomentado desde a infância.

Já o padre da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Helitom Brigas da Silva, pondera que, apesar de haver uma aproximação maior, grande parte dos jovens busca Deus sem a intermediação da religião, o que é uma realidade que desafia a igreja. Em sua opinião, esta barreira precisa ser derrubada, pois, em meio a um momento em que muitos perderam o sentido de suas vidas, a instituição ainda é capaz de oferecer uma palavra que transforma e salva e um alimento que sustenta, por meio da Eucaristia. “Atualmente, existe uma crise não de fé, mas da transmissão da fé e dos valores. Há muitas famílias que se deparam com seus filhos vivendo o que não ensinaram, como as drogas e o alcoolismo, ao invés de experimentarem a vivência na fé”, comenta.

COMO ATRAIR OS JOVENS?

Para Helitom, é preciso criatividade ao transmitir a mensagem da igreja. De antemão, destaca ser preciso uma catequese eficaz que ajude o jovem a crescer na fé e a lidar com os problemas e desafios da vida, além de missas alegres onde o mesmo possa se encontrar e ser protagonista, como, por exemplo, os encontros em que os adolescentes cantam e fazem a liturgia.

Jeferson, por sua vez, enfatiza que, além de proclamar a verdade dentro da igreja, é preciso que os adolescentes vivam a religião em todos os lugares. Por isso, as comunidades têm investido tanto em eventos externos, como é o caso de retiros, acampamentos e até mesmo encontros aos finais de semana. “Na nossa igreja, por exemplo, temos um bate-papo aos sábados, em que nos sentamos com a Bíblia aberta e tratamos de temas do cotidiano e como podemos aplicar as escrituras de forma a ajudar o próximo”, menciona.

QUAL É A MELHOR IGREJA?

Para Jeferson, independente de religião, a melhor igreja para frequentar é aquela que siga a Bíblia e cumpra as escrituras, sem jamais promover a comercialização do evangelho. “É preciso que a igreja pense no povo como um todo e estenda o braço para ele, pensando no que de efetivo pode ser feito para ajudar, sobretudo, os que são oprimidos”, pontua.

PERFIL

                                                               Marcio Oliveira

Nome completo: Gabriel Ulisses Souza

Idade: 21 anos

Curso e ano: Direito, 4° ano.

Faculdade: Unoeste (Universidade do Oeste Paulista)

Igreja que frequenta: Igreja Presbiteriana do Brasil Central

Cidade: Presidente Prudente

O Imparcial: Como se deu o seu primeiro contato com a religião e por que o interesse em seguir uma vida cristã?

Gabriel: Meu primeiro contato se deu em casa mesmo, veio de berço. Faço parte de uma família em que meus pais, avós e bisavós são cristãos. O interesse em manter uma vida cristã verdadeira tem a ver com um chamado irresistível, que começa, consequentemente, com um desejo de seguir rumos diferentes do que o mundo oferece ao jovem hoje em dia, viver de uma forma diferente.

Quando você percebeu que era a hora de participar ativamente dos serviços de sua igreja?

Quando há a decisão de viver verdadeiramente para Cristo, você precisa servir e dar seus frutos. Uma igreja tem várias necessidades e todos podem ajudar e servir de alguma forma, de acordo com suas habilidades. Falando mais especificamente de mim, comecei a participar com 17 anos da igreja em que estou hoje e sempre procurei ser presente e prestativo. Há sempre muito o que fazer e podemos ajudar nos trabalhos dos jovens, adolescentes, crianças, entre outras sociedades internas da igreja. Coincidentemente, este momento de trabalhar ativamente vem ao encontro da época na qual eu decidi viver uma vida cristã de uma forma mais ativa e séria.

Atualmente, você é membro de qual sociedade interna e quais são as suas funções dentro dela?

Faço parte da UMP (União da Mocidade Presbiteriana), da qual sou o presidente. Tenho como responsabilidade, junto a uma diretoria formada por mais quatro pessoas, liderar um grupo composto por cerca de 40 a 50 pessoas. Nós pensamos e organizamos programações no decorrer do ano, com o intuito de crescer espiritualmente, estar sempre evoluindo na maturidade cristã, além de proporcionar a comunhão e interação entre jovens. Também sou professor na igreja e dou aulas para crianças de uma determinada idade sobre histórias bíblicas para que, desde pequenos, possam conhecer a Deus e sua palavra.

Você ainda tem objetivos a serem alcançados dentro da igreja?

Não crio expectativas sobre isso, porque pode ser que não aconteça, mas faço parte de uma família toda cristã, na qual vários são diáconos, presbíteros e alguns pastores, então,

 seria legal poder trabalhar como um líder da igreja, assim como outros da minha família já fazem. Porém, Deus sabe de todas as coisas e onde eu posso ser mais bem utilizado.

Em sua opinião, qual é a importância do envolvimento dos jovens com a igreja e quais são as orientações para aqueles que ainda não se sentem enquadrados neste ambiente?

A importância do envolvimento é que acreditamos que a salvação vem pela fé, mas a fé produz obras, o que é tratado no livro de Tiago. Portanto, é essencial trabalhar e servir, pois faz bem ao indivíduo e à comunidade que ele serve, além de aproximá-lo a Deus. Percebo que, ao chegar à igreja, o jovem já quer se enturmar e mostrar serviço, mas é necessário um pouco de paciência, porque, aos poucos, você vai enxergando as necessidades, se conhecendo e descobrindo seus dons para que possa se encaixar no lugar exato.

DICA DE FILME

Um Olhar do Paraíso (2009)

Em “Um Olhar do Paraíso”, do diretor Peter Jackson, acompanhamos os fatos que antecederam e sucederam a morte de Susie Salmon, assassinada aos 14 anos enquanto voltava da escola para casa. Enquanto no plano terrestre, os pais da menina tentam levantar provas que incriminem o suspeito pelo homicídio, Susie está presa em um espaço entre a Terra e o Céu, onde precisa decidir se pretende continuar com o desejo de vingança por seu agressor ou se deve seguir rumo ao paraíso que a espera. Além de prender o espectador com a bela fotografia e narrativa instigante, o filme enche seus olhos com imagens daquilo que todos, em algum momento da vida, imaginaram ser o tão misterioso paraíso.

                                                               Divulgação

AGENDA

SEXTA (20/07)

Show: 2º Fest Tenda com André e Felipe

Local: Igreja Batista Ministério Restauração

Endereço: Avenida Ana Jacinta, 2.697 - Jardim Vale Verde II

Informações: 3906-5304

Horário: 20h

Convite: R$ 20

SEXTA (03/08)

Bate-papo: Sexta Básica Especial Sisters com Alexandra Abrantes

Local: Igreja Presbiteriana Independente Central

Endereço: Rua Siqueira Campos, 815 - centro

Informações: 3221-8180 / 99754-3505

Horário: 20h

Convite: 1 kg de alimento não perecível

QUINTA (09/08)

Conferência: Oi, Jesus - Isadora Pompeo

Local: Igreja Nova Jerusalém

Endereço: Avenida Oswaldo Silva, 555 - Ana Jacinta

Informações: (41) 99980-9115

Horário: 20h

Convite: R$ 40

EM ORAÇÃO

                                          Junior Lessa/Arquivo pessoal

Pastoral da Juventude da Paróquia de São João Batista, de Pirapozinho

                                 Amanda Monteiro/Arquivo pessoal

Equipe da vigília da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, de Presidente Venceslau

                                        Maycon Lima/Arquivo pessoal

Acampamento de oração da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Venceslau

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste