Então, 2019 chegou

Arlette Piai • 31/12/2018 04:30:00

Como seria belo, leitor, se pudéssemos exigir no nosso país a ética e demissões por decretos.  Por exemplo: “Fica decretado que o ministro Ricardo Lewandowski, seja expulso do poder por ter sancionado com antecipação, ou seja, para 2020 o aumento de servidores com o gasto extra de 4,7 bilhões”. “Fica decretado que, Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados que desrespeitou a Lei de Reponsabilidade Fiscal permitindo gastos que estourem o orçamento do Brasil, seja expulso do poder. Fica também decretado que o futuro chefe da Casa Civil de Bolsonaro -  Onix Lorenzoni - não  tomará posse amanhã por preservar mordomias. Em documento assinado, preservou desde carros oficiais, auxílio moradia, utilização de jatos e etc., aos ministros e a todos que por eles forem nomeados.  Preservou também o cartão de crédito corporativo que completa a farra do dinheiro público, como ocorreu em governos anteriores.

E assim, após os “decretos-limpezas”, nunca mais teremos representantes do povo inimigos do povo. E depois com o Brasil limpo e lindo, nascerão os decretos dos sonhos: Fica decretado que a partir de 02/01/19 haverá um mundo sem fronteiras a todas as pessoas do planeta e ninguém mais será imigrante ou imigrado. Como pássaros livres, todos voarão com a liberdade de pousar onde o coração desejasse. 

Parágrafo 1º - Todas as guerras, sejam por território, religião, dinheiro ou poder; serão definitivamente abolidas. Fica decretado que não haverá ociosos zangões que vivem à custa do suor da população honrada explorando-a até os ossos, para aumentarem suas fortunas. O comunismo, o capitalismo e o socialismo não deram certo, então, todos os problemas serão solucionados com o governo que seja, de fato: do povo, pelo povo, para o povo como propôs a Revolução Francesa.

Fica também decretado que a escola é um local de alegria, conforto e reflexão. O Enem será definitivamente abolido ou alterado e nenhum aluno será obrigado a decidir sua profissão aos 17 anos. E os jovens não terão mais a pressão doentia de derrubar colegas para passar em vestibular.  Fica também decretado que as escolas públicas serão de altíssima qualidade e as particulares nunca mais farão da cabeça dos alunos depósitos bancárias, cedendo lugar à escola formativa, alegre que valorize o raciocínio, a sensibilidade, a intuição e a formação do caráter das nossas crianças e jovens.

Fica decretado que o Brasil terá mercado para todos os jovens. Nenhum aluno precisará fazer opção para ser médico como única possibilidade de sobrevivência digna. E como na Finlândia, Suécia, Dinamarca a carreira mais respeitada e melhor remunerada do Brasil será a do professor por ser a responsável maior para o crescimento da nação.

Parágrafo 2º: O Brasil, país grande, transformar-se-á em grande Brasil. Fica decretado que todos podem falar o que pensa, os jornalistas não serão desrespeitados, denegridos e humilhados por fazerem críticas às promessas não cumpridas de políticos. 

As salas das espera das cadeias e hospitais serão muito limpas e coloridas e quando cada um nelas adentrar, terá o coração palpitando com lágrimas de alegria. O comissário soltará aqueles bêbados e também aquelas pobres mulheres colhidas na calçada e lhes dirá – por favor, comportem-se! Eu não gosto de prender ninguém! Então, 2019 utópico chegou. Feliz ano novo queridos leitores e até fevereiro.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste