Cotidiano

Eleitor ciente vota consciente

Marcos Antonio de Carvalho Lucas • 03/10/2018 05:30:00

Propostas que garantem resolver todos os problemas do país com uma simples tarefa, promessas a perder de vista ou motivos pelos quais não votar no candidato opositor, entre outros. Durante os 45 dias de propaganda eleitoral nos deparamos com as mesmas cenas nos veículos de comunicação e nas ruas de nossas cidades. Cada candidato aborda seu eleitorado como pode para angariar votos. Mas, até que ponto tudo isso é honesto? Qual seria a fórmula para votar consciente? Que passos eu devo seguir para ter certeza de que estou fazendo uma boa escolha?

Você já ouviu falar no voto consciente? Parece complicado, mas a verdade é que votar consciente é muito mais fácil do que se imagina. Antes de avaliar, se abstenha de vantagens pessoais, pense na coletividade, do micro ao macro. Do que minha região é carente? Qual a necessidade urgente do meu Estado? O que a maioria das pessoas do meu país precisa? É esse tipo de questionamento que deve ter em mente na hora de definir a quem destinar sua confiança.

Muitos candidatos caem nas eleições de “paraquedas”, ou seja, não sabem sequer quais são as funções e competência do cargo. Informar das responsabilidades desses agentes públicos, do sistema eleitoral, do programa de governo dos partidos e coligações é fundamental. E o mais importante: a ficha limpa. Você sabe qual o passado desse candidato? O site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mantém diversas informações sobre os candidatos durante as eleições.

Até onde tudo parece estar esclarecido, vem as “fake news” e incentivam a anulação de votos, sob a orientação de que se todo mundo fizer isso, a eleição é cancelada e terá que ser feito outro pleito!  Isso é uma grande mentira e não tem amparo constitucional! Como informa o próprio TRE (Tribunal Regional Eleitoral), que além de não interferir no quociente eleitoral e partidário, apenas os votos válidos contam para a aferição do resultado de uma eleição. Se mais da metade do resultado for de votos brancos ou nulos, o pleito não será cancelado e a apuração será feita com base no restante dos votos. Assim, cresce em importância a sua participação efetiva no pleito.

Diante desse cenário, e com o intuito em conscientizar a importância do cidadão em exercer seu direito democrático de votar, a UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente e região) segue divulgando a 4ª edição da Campanha Vote Consciente, com foco no pleito estadual e federal 2018. Em eleições passadas também disseminou o voto para eleição municipal. Dessa vez, o mote é disseminar a importância de aumentar a representatividade política regional do oeste paulista na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) e na Câmara dos Deputados em Brasília, já que a carência nessas cadeiras é efetiva e atrasa, sobremaneira, nosso desenvolvimento, pois o trabalho efetivo que um deputado pode fazer em prol da região é muito maior que qualquer verba enviada por outros de fora. A campanha é apartidária e visa à escolha de candidatos comprometidos com o nosso desenvolvimento regional e, após o pleito, a sociedade civil cumpra com seu papel de fiscalizar os deputados regionais eleitos, ponto o qual a UEPP desde logo se compromete a fazer, continuamente!

Uma sociedade participativa exige que você esteja mais informado sobre assuntos tão importantes. Participe de palestras, reuniões e debates e, sobretudo, fiscalize. Só assim contribuiremos para um país mais unido. Como diz o pensamento de Fernando Scheuermann: “O voto não é apenas o exercício da cidadania e democracia. O voto é o exercício de um poder”.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste