Esportes

Copa do Mundo ruça

Walter Roque Gonçalves • 12/06/2018 05:30:00

O Centro de Estudos do CDL-Rio (Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro) ouviu 500 lojistas e estes estão com pouca expectativa de aumento de vendas. O Instituto Paraná de Pesquisas constatou que 65,2% dos brasileiros não têm interesse na Copa. Segundo o Datafolha são 42,5 %. Esta Copa do Mundo é, seguramente, a menos falada da história. O amargo placar de 7 a 1 a favor da Alemanha em 2014 e os casos de corrupção que assola nosso país, inclusive na CBF (Confederação Brasileira de Futebol), deixaram a Copa do Mundo realmente ruça (situação complicada, cheia de adversidades, de dificuldades; perigosa, apertada).

Segundo o diretor do Instituto Paraná, Murilo Hidalgo, “a torcida está mais preocupada com a recente crise de abastecimento e a consequente instabilidade política e econômica que se segue do que a seleção de Tite. Ou com Neymar”. Claro que faz sentido, no entanto, devemos aproveitar o momento para renovar as esperanças. Para quem gosta de futebol poderá deixar 2014 para trás e torcer pela reviravolta brasileira. Para aqueles que estão sem clima para torcer pela seleção, energia positiva nunca será demais e vitórias da seleção podem exercitar a autoestima do brasileiro novamente.

No entanto, temos uma Copa do Mundo para vencer fora dos campos de futebol - estamos atrasadíssimos na educação no nosso país. Constata-se este fato em coisas simples, por exemplo, num vídeo divulgado nas redes sociais um caminhão de entregas no Japão quase tomba num cruzamento, no movimento boa parte da carga cai no chão! Logo uma pequena multidão se junta, pega os produtos e devolvem ao caminhão.

Esta mesma cena contrasta com a recente greve dos caminhoneiros. Um dos episódios onde um caminhoneiro de verduras é parado e, em seguida, a carga saqueada. Isto acontece também em acidentes, enquanto o socorro não chega, pertences e a carga são roubados por bandidos travestidos de cidadãos.

Ao olhar por este prisma percebe-se o quanto estamos atrasados, a nossa Copa do Mundo está fora dos campos de futebol russos. Está aqui no nosso dia a dia, quando temos de escolher entre o que consideramos correto ou não. A nossa seleção é de brasileiros e eleitores que devem exigir seus direitos: frente a seus representantes e principalmente tornando-se exemplo daquilo que espera nos outros! Essa sim é a verdadeira Copa do Mundo, e não me refiro a da Rússia, que a seleção brasileira enfrentará, mas sim a situação ruça que temos enfrentados diariamente no país que vivemos.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste