Voluntariado é um dos caminhos para construção de um mundo mais humano

  • 20/08/2019 00:02

Na edição de domingo, o leitor de O Imparcial teve a oportunidade de conhecer a história do médico e residente em Pediatria no HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo, Ubirajara Pita Queiroz Monteiro, que embarcou em uma viagem, custeada com recursos próprios, para o continente africano, onde aterrissou em Sumbe, na Angola. Durante 10 dias, o profissional participou de uma caravana por diferentes regiões da cidade, com a finalidade de prestar orientações em saúde básica para uma população que nunca teve acesso a saneamento básico.

No local, o médico observou diversas mazelas sociais decorrentes da falta de políticas públicas voltadas a atender os direitos da população africana, como saúde, educação e desenvolvimento social, por exemplo. Embora sua experiência tivesse prazo contado, ele aproveitou o período de 10 dias para contribuir com aquela comunidade por meio do trabalho voluntário. Ainda que não pudesse estar lá em longo prazo para executar um plano de assistência contínuo aos problemas mais crônicos que assolam o continente, dedicou esse tempo para – além de examinar e medicar pacientes – propagar a informação, que ainda é a melhor forma de promover a prevenção de doenças.

A experiência do médico está contada num livro que, segundo ele, busca servir de incentivo para que outros médicos e profissionais também se mobilizem a ajudar comunidades carentes, sem necessariamente atravessar um oceano para isso. É louvável a atitude do profissional, que viu a necessidade de fomentar o acesso a uma medicina mais humanizada, que estabeleça o contato (não só físico, mas também emocional) com o paciente, a fim não só de curar a sua dor física, mas fazê-lo se sentir ouvido. É disso que precisamos todos os dias, não só no campo da medicina, como também em todas as áreas das relações humanas: pessoas interessadas em aliviar o sofrimento do próximo, sem olhar a quem, sem medir esforços e nem cobrar nada em troca. Passemos essa ideia para frente!