Vizinhos reclamam de sujeira e mato alto

ANDRÉ ESTEVES - Da Redação • 15/04/2018 07:11:12

Foto: José Reis, Dona de casa Márcia Regina lamenta ateio de fogo em entulhos

No Jardim Barcelona, em Presidente Prudente, a consciência sanitária não deve se restringir somente aos quintais. Pelo menos é o que defendem os moradores do bairro, que também estão incomodados com a falta de conservação da área que margeia o Estádio Paulo Constantino, Prudentão. A cabelereira Sandra Almeida, 30 anos, reclama do acúmulo de sujeira no entorno da Rua São Benedito, que está tomado pelos mais diversos tipos de entulhos, como restos de eletrodomésticos, tijolos, folhas secas e galhos queimados. Conforme constatado pela reportagem, a presença de lixo já ocasiona mau cheiro.

A munícipe acredita que a atitude deve partir de ambos os lados, tanto da população quanto da administração municipal. “Não adianta a Prefeitura fazer a roçada e limpeza se os moradores continuarem jogando entulho. Recentemente, tinha até um sofá descartado ali. O pessoal poderia cuidar melhor”, comenta. Uma residente que não quis se identificar expõe que mora no bairro há seis anos e, durante um período de tempo, procurava caminhar no entorno do Prudentão. O hábito, no entanto, foi deixado de lado diante do abandono da área. “O que deveria ser um cartão postal desta região se tornou um chiqueiro de porco”, avalia.

A dona de casa Márcia Regina Oliveira da Cruz, 50 anos, por sua vez, relata que, em função da permanência do lixo no espaço, há quem decida dar um fim a ele ateando fogo nos entulhos, o que “piora ainda mais a situação”. Isso porque, segundo ela, o bairro está localizado em uma zona baixa da cidade e, com isso, a fumaça fica pairando ao ar ao invés de se dissipar. Como há um retiro de idosos nas proximidades, Márcia se preocupa com a saúde e o bem-estar dos atendidos. A moradora também é a favor de ações de roçada mais frequentes, considerando que o mato alto gera a sensação de insegurança para quem deseja caminhar nas redondezas.

Após tomar conhecimento sobre as denúncias mencionadas nesta reportagem, a Secom (Secretaria Municipal de Comunicação) informou que, a respeito da área que cerca o Prudentão, a Sosp (Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos) identificará se a mesma é de responsabilidade pública ou privada e, no primeiro caso, encaminhará uma equipe ao local para analisar as condições de preservação. Caso seja propriedade particular, cabe à administração notificar os proprietários. “A orientação é não descartar lixo ou entulhos em área verde, pois é crime ambiental, bem como atear fogo nestes locais”, pontua.

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste