José Reis - Combinação de manobras e manejos com batidas de música, ação foi realizada no Sesc

Foto: José Reis - Combinação de manobras e manejos com batidas de música, ação foi realizada no Sesc

PULAR CORDA

Vivência de rope skipping propõe variedade esportiva no Sesc Thermas

Atividade visa uma forma diferente da prática, associando movimentos e saltos, manobras, truques e acrobacias; equipe de Campinas ministrou exercício

  • 24/03/2019 05:04
  • THIAGO MORELLO - Da Reportagem Local

Pular corda é uma brincadeira que remete à infância de muitos, além de ser utilizada como uma atividade aeróbica para o dia a dia de quem tem uma vida ligada a treinos de academia. Mas existe uma variação da prática, chamada rope skipping, que propõe uma forma diferente realizar o feito, partindo de movimentos básicos e associando movimentos e saltos, manobras, truques e acrobacias, que resultam em coreografias acompanhadas de música. Para quem passou ontem pela manhã no Sesc Thermas de Presidente Prudente, ontem, pôde aprender um pouco mais dessa variedade esportiva, em uma vivência que também ocorre hoje.

E quem veio para interagir com o público e ensinar um pouco mais da modalidade pouco conhecida, foi a Impulso Consultoria, de Campinas (SP). Representada por duas alunas do curso de pós-graduação em Educação Física da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a prática chegou ao quintal esportivo da unidade.

Camila Milani, uma das alunas e instrutora, explica que basicamente a atividade consiste em trazer essa “esportização” do simples ato de pular corda, através de manobras diferentes e manejos, que são possibilidades de exercícios não convencionais com o instrumento. “Ela mistura batidas, pulos e manobras que, combinado com a música, acaba possibilitando uma sequência diferenciada”, complemente.

No Brasil, ela acredita que pouca gente ainda sabe da modalidade, mas que existem competições à fora que enfatizam o esporte. “Mundialmente falando, a gente pode dizer que a Bélgica é um país muito ligado à prática, trazendo equipes bem conhecidas”, completa Camila. Tanto nas competições quanto no hobby, o rope skipping pode ser praticado no individual, dupla ou grupo.

Experiência

No Sesc, a pequena Melody arriscou sozinha mesmo. Durante a explicação das instrutoras, ela mantinha-se atenta aos ensinamentos para poder repetir de forma idêntica. Mesmo demonstrando dificuldades em algumas manobras e reproduzindo mais de uma vez para chegar à perfeição, ela diz ter gostado da experiência, que pra ela é “bem diferente” do que estava acostumada.

Aliás, essa é premissa da ação, “promover esse conhecimento de uma variação técnica e prática do simples ato de pular corda”, como explica o monitor de esportes do Sesc, Daniel Yoshiro. À reportagem, ele ressalta que não nenhuma contraindicação e que todos podem participar, de acordo com a disponibilidade e limitação física. “É bacana porque além de conhecer algo diferente, você ainda pode reviver uma atividade comum da infância”, finaliza.

serviço

Hoje a modalidade continua e, quem quiser participar basta dar um pulo no Sesc Thermas, seja das 9h às 11h, ou das 14h às 17h. A unidade de Presidente Prudente fica na Rua Alberto Peters, nº 111, Jardim das Rosas.