SESC THERMAS

Vivência de parabadminton reúne público do várias idades

Com o atleta Leonardo Zuffo, participantes puderam desfrutar de momentos de diversão

José Reis - Petecas e raquetes se tornaram instrumentos de diversão ontem José Reis - Petecas e raquetes se tornaram instrumentos de diversão ontem

Numa tarde de sol, com um ambiente agradável e em companhia com a natureza, não tem como ficar em casa, não é mesmo? Foi nesse clima, que na tarde de ontem foi realizada uma vivência de parabadminton no Sesc Thermas de Presidente Prudente, com o atleta paralímpico Leonardo Zuffo, que falou sobre a carreira na modalidade e jogou um pouco com os presentes. Como parte das atividades da Semana Modos de Acessar, idosos, adultos, jovens e crianças puderam desfrutar de um momento de interação em família, com a prática do segundo esporte mais popular do mundo. Petecas e raquetes se tornaram instrumento de diversão entre os jogadores, que mesmo sem estarem habituados com o badminton, sem nenhum medo, fizeram da ocasião um momento de muitos sorrisos.

Para o atleta, eventos como estes são muito importantes, principalmente para mostrar o protagonismo das pessoas com deficiência dentro da modalidade. “Eu sou um dos pioneiros deste esporte, por isso já vivenciei muita coisa, e passar tudo isso para as pessoas é muito importante, pois se trata de um esporte pouco conhecido no Brasil, e inclusive, para as pessoas com deficiência”. Ele afirma que sua maior felicidade é mostrar que todos são capazes de praticar esse esporte. “Não é porque eu tenho alguma deficiência que eu sou incapaz e não vou conseguir fazer. Eu acredito que a maior deficiência das pessoas está na cabeça, quando ela se convence de que não é capaz de fazer algo, sendo que ela tem o poder de conquistar o mundo”, expõe.

Para a auxiliar de biblioteca Letícia Vila Real, 35 anos, a atividade realizada foi prazerosa. “Eu tento aproveitar tudo no Sesc, acho que essas atividades em grupo são uma maneira descontraída da gente se exercitar, principalmente pra mim que sou bastante sedentária”. Ela fala que a presença do atleta Leonardo, foi motivacional. “Às vezes temos os nossos problemas e achamos que é o fim do mundo e quando a gente vê uma pessoa com um problema um pouquinho maior, podemos perceber que também temos como superar os nossos”, declara. O aposentado Severo Neto Bezerra de Medeiros, 64 anos, participou pela primeira vez das atividades no Sesc, e disse que com a interação entre várias idades, conseguiu se divertir. “Eu nunca tinha ouvido falar nesse esporte, mas quando vi todo mundo brincando e praticando com alegria e bem estar, não quis ficar de fora”, conta.

Superação

Com 20 anos, Leonardo Zuffo é natural de Toledo, no Paraná, e há oito anos pratica o badminton. Em 2011, começou a competir em campeonatos nacionais e, desde então, se mantém no primeiro lugar do ranking geral da categoria SL3, destinada aos atletas que tem comprometimentos predominantes nos membros inferiores. Em 2013, no torneio em duplas, conseguiu o primeiro lugar no Pan-Americano de parabadminton. “Isso foi muito importante para mim, pois foi a minha primeira experiência internacional. Não sabia direito como era o nível lá fora, e graças a Deus vimos que estávamos no caminho certo. Sair com esse ouro para o Brasil, para mim foi um a experiência inesquecível”, conta.

Leonardo está entre os 20 melhores do mundo na modalidade e diz que esse título é fruto de uma longa carreira de superação. “Desde o momento do meu nascimento, minha mãe sempre me incentivou a fazer o que eu queria. O parabadminton se tornou parte da minha vida, eu me cuido sempre visando minha melhor preparação para as competições, e estar entre os 20 melhores é o resultado de todo esse trabalho de persistência e determinação”, frisa.