Polícia Civil - Edilson deixa dois filhos e um enteado

Foto: Polícia Civil - Edilson deixa dois filhos e um enteado

FALECIMENTO

Vítima de infarto, agente policial morre na condução de viatura

Quando acometido pelo infarto, outro policial civil que ocupava o banco do passageiro conseguiu agir e evitar que a viatura se envolvesse em um acidente

  • 05/09/2019 18:40
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

Foi sepultado hoje o corpo do agente policial, Edilson Aparecido Coutinho, 49 anos, que morreu de infarto fulminante enquanto conduzia uma viatura da Delegacia de Polícia Civil de Piquerobi, no final da tarde de ontem. “Dica”, como era chamado pelos colegas de trabalho, atuava no GOE (Grupo de Operações Especiais) da Delegacia Seccional de Presidente Venceslau.

De acordo com o Deinter-8 (Delegacia de Polícia Judiciária do Interior), quando o agente foi acometido pelo infarto, outro policial civil que ocupava o banco do passageiro conseguiu agir e evitar que a viatura se envolvesse em um acidente. “Dica fazia treinamentos periódicos com o GOE, tendo participado de todas as grandes operações que a Polícia Civil realizou nos últimos anos”, afirma a delegacia.

“A família Polícia Civil da região de Presidente Prudente, entristecida, externa justa homenagem a seu valoroso agente policial [carcereiro] Edilson Aparecido Coutinho”, salienta o Deinter. “[Fica] a nossa homenagem a alguém que entregou-se a aquilo que mais amava, servir a população e honrar a Polícia Civil”. O agente deixa dois filhos e um enteado.