Câmara Municipal de Machado - Roger tomou posse como chefe do Executivo na manhã de ontem

Foto: Câmara Municipal de Machado - Roger tomou posse como chefe do Executivo na manhã de ontem

SOB NOVA DIREÇÃO

Vice-prefeito toma posse do Executivo de Machado

Tucano Roger Fernandes Gasques assumiu ontem, depois que José Carlos Cabrera Parra protocolou carta com pedido de renúncia por “problemas pessoais e particulares”

  • 11/03/2019 20:55
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

A cidade de Álvares Machado desde ontem conta com um novo prefeito, já que o até então vice, Roger Fernandes Gasques (PSDB), assinou na ocasião o termo de posse que dá a ele a nomeação ao cargo de chefe do Executivo, após o prefeito José Carlos Cabrera Parra (PSDB) protocolar na Câmara Municipal uma carta com o pedido de renúncia ao mandato, ao alegar “problemas pessoais e particulares”. Em nota enviada à reportagem, o atual prefeito, Roger, informou que objetiva governar com “honestidade e excelência”, bem como zelar pelos recursos da administração.

Na carta de renúncia, à Câmara de Álvares Machado e à população, Parra iniciou com a mensagem de que, inicialmente, deveria agradecimentos a Deus, à família e a todos que o deram a “honra” de ser prefeito da cidade e também aos que mesmo sem votar no até então candidato, souberam ter respeito e conviver com “dignidade em uma sociedade organizada”. “Estou deixando o nobre e digno cargo e o trabalho de ser prefeito do nosso município, por problemas pessoais e particulares, contanto que no exercício de 2018 necessitei de um afastamento pelo período de 30 dias e neste exercício de 2019 necessitei tirar afastamento por 45 dias prorrogando-se por mais 45 dias e a administração do município tem que continuar”.

Por isso, o agora ex-prefeito disse que através da carta enviava o pedido de renúncia ao mandato, de forma que deixava ao vice a “missão”, já que era assim que ele via o trabalho de chefe do Executivo. “[...] vejo esse trabalho como uma missão na vida, nem eu e nem ele entramos nisso para ganhar nome, dinheiro, poder e sim para trabalhar em prol da população”. O documento foi assinado no dia 1º de março e recebido na Câmara no dia 7.

Já ontem, o novo prefeito, Roger, assinou o termo de posse que o nomeia como chefe do Executivo para o exercício do cargo a partir do dia 11 de março, ontem, e até o dia 31 de dezembro de 2020. No documento, o empossado ratifica que promete manter, defender e cumprir com a LOM (Lei Orgânica do Município), observar as leis da União, Estados e administração local, e ressalta objetivar ainda a promoção do bem geral dos munícipes e exercer o cargo “sob a inspiração de democracia, da legitimidade e da legalidade”.

Por meio da assessoria de imprensa, Roger afirmou ontem que tem expectativas boas em relação ao mandato, já que pretende administrar o município com “honestidade e excelência”, e zelar pelos recursos da administração, já que pretende “cortar gastos para que o município recupere o poder de investimento em saúde, educação e infraestrutura”.