Marcos Turesso: Grupo é da capital paulista, tem oito espetáculos no repertório e foi formado em 2007

Foto: Marcos Turesso: Grupo é da capital paulista, tem oito espetáculos no repertório e foi formado em 2007

Viagem inusitada e divertida!  

Trupe Sinhá Zózima, companhia de São Paulo, apresentou ontem o projeto “Os minutos que se vão com o tempo” em dois horários na linha de transporte público de Presidente Prudente

  • 15/11/2019 05:27
  • GABRIEL BUOSI - Da Reportagem Local

Os passageiros que embarcaram na linha Ana Jacinta x João Domingo Neto do transporte público de Presidente Prudente, na tarde de ontem, tiveram uma surpresa que, a princípio, causou estranheza em todos que subiam no veículo, mas que em poucos segundos tomou o coração daqueles que se transformavam em plateia em um verdadeiro espetáculo. Isso porque, a Trupe Sinhá Zózima, companhia de São Paulo, apresentou o projeto “Os minutos que se vão com o tempo” em dois horários, às 14h e na linha das 18h30, arrancou sorrisos em um dia que tinha tudo para ser comum. E não foi.

A ação faz parte da programação do Fentepp (Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente) e faz parte dos espetáculos do grupo, que nasceu em 2007, principalmente após o diretor, e também ator, Anderson Maurício, enxergar uma oportunidade de democratizar o acesso às artes no trajeto de duas horas e meia que fazia na capital, quando se deslocava para a faculdade. “É muito difícil, mas tínhamos uma longa pesquisa sobre espetáculos em ônibus, o que nos auxiliou. O mais forte de tudo é saber lidar com o improviso, o aqui e agora, e acompanhar a interação do público”. O projeto é inspirado na Odisseia de Homero, que conta a história de Ulisses e sua demora de 20 anos para chegar em casa. “Os passageiros são Ulisses e nós somos todas as experiências que ele desenvolve nessa viagem”.

Gustavo Campos Rodrigues, 14 anos, soube por meio da família que a ação iria acontecer no trajeto do ônibus. Acompanhado da mãe, ele embarcou no ponto de partida da aventura e, encantado, afirmou ter sido uma baita experiência. “É muito legal e acho engraçado ver a reação das pessoas”. Priscila Carvalho, 35 anos, gerente de farmácia, foi uma das pessoas que se surpreenderam positivamente com a ação, e o sorriso no rosto não negava o contentamento. “Penso que os brasileiros precisam mais desse acesso à cultura. A experiência me agradou muito, eles são muito bons”.

Programação Fentepp

Hoje

- TUDO É LINDO EM NOME DO AMOR

Al borde | São Paulo – (SP)

80 minutos | 16 anos

20h | Teatro Paulo Roberto Lisboa - Centro Cultural Matarazzo

- PARAHYBA RIO MULHER

Grupo Parahyba Rio Mulher | João Pessoa - PB

70 minutos | Livre

20h | Praça Central do Distrito de Floresta do Sul

- DE VOLTA A REIMS

São Paulo – (SP)

75 minutos | 16 anos

15 e 16, sexta | Espaço Laje -  Centro Cultural Matarazzo.

- RODA DE CONVERSA | CORPOS EM TRAVESSIA

14h às 16h, no Espaço Armazém - Centro Cultural Matarazzo