William Leite

Vereador é denunciado por quebra de decoro

Documento pede a cassação do parlamentar, com a alegação de suposto nepotismo cruzado e improbidade na administração

ROBERTO KAWASAKI - Da Redação • 10/05/2018 21:04:07

A Câmara de Presidente Prudente recebeu na quarta-feira um documento que denuncia o vereador e líder do Legislativo, William César Leite (PPS) por possível quebra de decoro parlamentar. Conforme protocolado, a alegação é de que William Leite tenha praticado suposto nepotismo cruzado e improbidade na administração, o que pede sua cassação. A Procuradoria Jurídica da Casa tem o prazo de 10 dias para dar um parece sobre o documento. No entanto, não foram apresentadas provas sobre as acusações.

A denúncia, feita pelo aposentado Reinaldo Correia de Oliveira, argumenta que a irmã do vereador possui a função de servidora pública municipal desde 1995, onde recebia uma gratificação mínima de função incorporada no valor de R$ 403,49. O denunciante conta que quando William Leite assumiu o cargo de vereador na atual gestão, a irmã “passou a receber o importe de R$ 1.850,24 como gratificação de assessoramento, além da gratificação de função incorporada”.

Além disso, salienta que o vereador “fingia ser de oposição, mas na primeira oportunidade passou a ser de situação e líder do prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB)”. Desta forma, conta que isso seria “uma possível barganha” entre o prefeito e o vereador, o que poderia explicar uma “possível relação entre eles para que a irmã dele recebesse as gratificações na função pública que exerce”.

Conforme o documento, não foram apresentadas provas sobre as possíveis irregularidades, tendo o assunto baseado em dados no Portal da Transparência e comentários ocorridos em um bar central da cidade. Por meio de nota, a Assessoria de Imprensa da Câmara de Prudente informa que, após a denúncia protocolada na tarde de quarta-feira, foi formado um expediente e encaminhado para a Procuradoria Jurídica da Casa, que tem o prazo de 10 dias para dar o parecer sobre o documento.

Conforme destaca a assessoria, o vereador William Leite afirma que “primeiro irá se inteirar e ler a denúncia, antes de fazer qualquer tipo de pronunciamento”. Ainda assim, ressalta que o vereador “está tranquilo”, uma vez que possui “uma vida pessoal e profissional de conduta ilibada como servidor público do Estado e da população prudentina”. Segundo a Secom (Secretaria Municipal de Comunicação), o setor Jurídico ainda não foi notificado sobre o assunto.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste