Ar fresco

Ventiladores são aliados para economizar na conta de energia

Marcio Oliveira - Ventiladores gastam menos energia elétrica do que os ares-condicionados Marcio Oliveira - Ventiladores gastam menos energia elétrica do que os ares-condicionados

O calor chegou a Presidente Prudente e, ao que parece, vai ficar durante todo o mês de janeiro. Por isso, está se tornando cada vez mais difícil ficar sem um ventilador ou ar-condicionado. No entanto, os reflexos disso na conta de luz mensal podem assustar, mas, se souber equilibrar é possível se refrescar sem gastar tanto. De acordo com o engenheiro eletricista da Energisa Sul-Sudeste, Thiago Peres de Oliveira, um dos erros mais comuns da população na busca por economia é não aproveitar totalmente a iluminação natural fornecida pelo horário de verão. “Evitar a utilização de lâmpadas enquanto ainda tem luz solar, abrir as janelas para circulação de ar, tudo isso facilita”, expõe.

Porém, Thiago lembra que quando o assunto é gasto de energia no calor, existem três vilões presentes nos domicílios. A geladeira, ar-condicionado e o chuveiro. A primeira, conforme explica, começa a trabalhar com maior potência a depender do local na qual está situada na cozinha. “Se a luz solar incide no eletrodoméstico, já facilita o gasto, porque o motor vai trabalhar mais para manter a parte de dentro resfriada, então, tirar a geladeira da reta do sol já é uma forma de diminuir o gasto”, comenta. No caso do chuveiro, o engenheiro frisa que a prioridade deve ser por utilizá-lo no modo desligado, “quando não, no nível verão”.

Mas e os famosos ares-condicionados? Como gastar menos? De acordo com Thiago, o equipamento, por si só, é um grande consumidor de energia. Porém, é possível diminuir o custo reservando-o apenas para casos necessários. “Em algumas situações uma janela aberta, o ventilador ligado, podem dar conta. Mas, para os que irão usar o ar, a recomendação é deixar na temperatura de 23 ou 24 graus. É o suficiente para criar um ambiente confortável”, orienta.

Nesses casos, Thiago frisa que a manutenção do aparelho deve ser constante. O ideal, conforme explica, é a limpeza do filtro a cada 15 dias em épocas de verão. “A limpeza do próprio equipamento deve ser feita anualmente, de preferência por um profissional”, relata.

Outra dica

Quando o assunto é economia, Thiago ressalta que as lâmpadas incandescentes devem ser abolidas. Sendo assim, ressalta que o consumidor deve optar por lâmpadas de led que, segundo ele, hoje estão “muito mais baratas do que alguns anos atrás”. O modelo possibilita uma economia de até 50% em questão de iluminação se comparado com o fluorescente, por exemplo.

DICAS DA ENERGISA

- Em dias muitos quentes, o uso de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado é necessário, mas em dias com temperaturas amenas prefira ligar o ventilador. O aparelho de ar-condicionado consome mais energia. Se for usá-lo, coloque-o na temperatura 23ºC e programe para que ele desligue de madrugada;

- Desligue estes equipamentos da tomada. Sempre que deixar um ambiente desligue a luz e faça uso da luz natural abrindo bem janelas e cortinas;

- A geladeira corresponde, em média, a 30% do consumo total de uma casa. Antes de abrir a geladeira pense no que precisa, ou seja, diminua o tempo que a porta ficará aberta. A geladeira também deve ficar longe de locais quentes, próximo de janelas e do fogão. Instale-a no local mais arejado da cozinha ou da copa. Não seque roupas atrás da geladeira e não guarde alimentos quentes. Faça sempre o degelo;

- O chuveiro deve estar na posição “verão” ou “desligado”. Evite banhos demorados e feche a torneira para se ensaboar. Outras dicas que evitam o desperdício são desligar o monitor do computador e programar a proteção de tela quando o equipamento não estiver sendo usado;

- Com relação ao televisor é importante não deixar o aparelho ligado sem ninguém assistindo, assim como outros eletroeletrônicos que devem ser retirados da tomada;

- Substitua lâmpadas incandescentes pela fluorescente compacta ou por lâmpadas de led, que são muito mais eficientes, ou seja, são econômicas e duram mais;

- Junte o máximo de roupas e lave-as de uma única vez, otimizando o uso da máquina de lavar; o mesmo vale para passar roupas. Quanto menos aparelhos ligados à tomada, menos consumo de energia. Devemos usar o necessário ao nosso bem-estar e, claro, à comodidade que a energia nos oferece.

Fonte: Energisa Sul-Sudeste