RISCO DE SURTO

VEM alerta sobre cenário perigoso de dengue em PP

56 casos positivos foram confirmados neste início de ano: “A situação é preocupante, uma vez que, durante todo 2018 tivemos 40 casos”, acentua diretor da pasta

08/03/2019 05:47 • OSLAINE SILVA - Da Redação
Oslaine Silva - Quintais sujos e terrenos baldios acumulam criadouros do Aedes Oslaine Silva - Quintais sujos e terrenos baldios acumulam criadouros do Aedes

Recentemente foi noticiado por este impresso que Presidente Prudente enfrenta um cenário de risco de surto de dengue e, por conta disso, a VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal) já tem se mobilizado em mutirões de limpeza e outras ações. De acordo com Jair Celestino de Oliveira, diretor da pasta, até o momento já são 294 notificações, e 56 casos positivos confirmados, neste início de ano. “A situação é preocupante, uma vez que, durante todo o ano de 2018 tivemos 40 casos positivos”, acentua.

O diretor bate na tecla que para evitar esse grande problema, que é sério, e todos sabem das possíveis consequências, a população precisa ter consciência de que simples atitudes podem mudar esse cenário. “Não podemos de forma alguma deixar lixo, plásticos, vasilhas que acumulam água parada em nossas casas, nem em terrenos baldios, porque é o principal criadouro para a reprodução do mosquito da dengue [Aedes aegypti]. Devemos trocar a água dos recipientes dos animais diariamente, verificar vasos de plantas para que não acumulem água de chuva e descartar, adequadamente, todos os objetos sem uso”, explica.

Fique de olho

O diretor avisa aos munícipes que os mutirões na cidade já estão sendo realizados. Além da Campanha Cata-treco, com trabalhadores e caminhões da Prudenco (Companhia Prudentina de Desenvolvimento) fazendo o recolhimento de todo tipo lixo (móveis, televisores, fogão, geladeira, armário, vasos e pias sanitários, sofás, colchões, entre outros itens) nos bairros prudentinos, desde o dia 11 de fevereiro a VEM também contratou um caminhão para o mesmo trabalho durante três meses que percorre, diariamente, de segunda a sexta-feira das 8h às 17h e aos sábados das 8h às 13h.

“Aos sábados também colocamos uma equipe de aproximadamente 20 pessoas para ajudar nestes mutirões com cinco pick-ups e mais um caminhão da Semea [Secretaria Municipal de Meio Ambiente] que nos auxilia muito nesta tarefa. Mas, necessitamos principalmente do auxilio da população com relação às precauções desta doença que pode ser muito perigosa dependendo da imunidade das pessoas. Nosso Índice Breteau foi de 9,2, sendo que o recomendado é de até 1 e, repetindo, em dois meses já temos mais casos que o ano anterior todo”, acentua o diretor.

Cenário nacional

De acordo com a Agência Brasil, conforme levantamento do Ministério da Saúde, o número de casos prováveis de dengue registrados no Brasil em janeiro deste ano mais que dobrou em comparação ao mesmo período de 2018. Até o dia 2 de fevereiro, o aumento era de 149%, passando de 21.992 para 54.777 casos prováveis – uma incidência de 26,3 casos por 100 mil habitantes.

O levantamento mostra que dois Estados registraram aumento de mais de 1.000% no número de casos de dengue  – Tocantins, com crescimento de 1.369%, saindo de 210 para 3.085 casos prováveis; e São Paulo com aumento de 1.072%, passando de 1.450 para 17.004 casos prováveis.

 

NÚMEROS

149%

Foi o aumento, em relação a 2018, até dia 2 de fevereiro de 21.992 para 54.777 casos prováveis

1.072%

É a porcentagem de elevação de casos do Estado de São Paulo: de 1.450 para 17.004 casos

51

Este é o número de casos positivos em Prudente neste início de ano; 2018 todo foram 40