Isadora Crivelli: Obras devem ser finalizadas em 2023

Foto: Isadora Crivelli: Obras devem ser finalizadas em 2023

APOSTA

Turismo religioso na região

A construção do maior santuário dedicado a Santo Expedito do Brasil, na cidade que leva seu nome, traz otimismo para a toda região, já que empresários se comprometeram com a fé e a infraestrutura

  • 05/01/2020 05:07
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Na manhã chuvosa da última sexta-feira, reuniu-se, primeiro na casa do pároco de Santo Expedito, o padre Umberto Laércio de Souza e depois nas obras daquele que será o maior santuário dedicado ao santo das causas impossíveis, com cerca de 10 mil metros quadrados de área construída, representantes de empresários de Presidente Prudente e região, além de políticos expeditenses (vereadores e o prefeito Ivandeci José Cabral [MDB]) e representantes da paróquia mais famosa do oeste paulista.

A reunião tinha assunto certeiro, a reafirmação do comprometimento dos empresários da região para com a obra do santuário, onde já foram investidos R$ 15 milhões, deste valor, R$ 6 mi apenas em mão de obra. O santuário, que já caminha para as últimas etapas de sua construção, continua precisando do auxilio da comunidade. A voluntária, professora Paulina Paulino, afirma que se tudo correr bem, em três anos a obra será finalizada, o que resta está orçado em cerca de R$ 5 mi. Em 2023 pretende-se realizar todas as comemorações, entre as quais o dia dedicado ao padroeiro, 19 de abril, já no local.  

Não faltam, para que o desejo se faça real, e a realidade rapidamente se constrói, braços fortes e corações solidários. Paulina cita dados das campanhas: desde o início da construção, em 2010, 16.307 fiéis colaboraram com a campanha do metro quadrado, 200 se voluntariaram para os eventos, e 21 funcionários se dedicam à obra, e agora, sua finalização.

 

TURISMO RELIGIOSO

ANIMA EMPRESÁRIOS

“A bandeira da UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente) é o desenvolvimento regional, e o turismo faz parte disso, vamos desenvolver Santo Expedito e a região”, afirmou o presidente da UEPP, Marcelo Fritschy. Ele destaca que, além da fé, aqueles que buscam o santuário, e são muitos dos mais diversos locais, precisarão de estruturas, tais quais hotelaria, alimentação e combustíveis, situação que, por tabela, tende a impulsionar o maior polo regional: Presidente Prudente.

Vislumbrando essas consequências das grandes e numerosas peregrinações que se intensificarão ao longo dos anos, compareceram à reunião e se comprometeram colaborar o presidente da Acipp (Associação comercial e empresarial de Presidente Prudente), Ricardo Anderson Ribeiro, e o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Prudente, Rubens Afonso. O primeiro destacou a importância do investimento nos modais de transporte, como em aeroportos e ferrovias; o segundo fez comparação entre Santo Expedito e Aparecida do Norte (SP), que tem o mais de 40 mil leitos em hotéis, quase o dobro da sua população.

Outro ponto que foi levado em consideração, e defendido pelo Coronel Sílvio César de Almeida Saraiva, ex-comandante do 18° Batalhão da Polícia Militar de Presidente Prudente, atualmente na reserva, tem relação à segurança. “A região de Presidente Prudente é a mais segura do Estado, e isso deve ser levado em conta, o turista precisa sentir-se seguro, é mais um atrativo”, destacou.

“A bandeira da UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente) é o desenvolvimento regional, e o turismo faz parte disso, vamos desenvolver Santo Expedito e a região”

Marcelo Fritschy