José Reis - Cruzamento perdeu três recursos de “direita livre” e ganhou tempo no semáforo aberto

Foto: José Reis - Cruzamento perdeu três recursos de “direita livre” e ganhou tempo no semáforo aberto

APÓS TESTES

Trânsito de Prudente passa por novas reformulações

Cruzamento da Avenida da Saudade com as avenidas Joaquim Constantino e Vereador Aureliano Coutinho perdeu “direita livre” e ganhou mais tempo de semáforo aberto

  • 15/08/2019 05:28
  • GABRIEL BUOSI - Da Reportagem Local

O novo cruzamento da Avenida da Saudade com as avenidas Joaquim Constantino e Vereador Aureliano Coutinho, em Presidente Prudente, passou novamente por alterações. De acordo com o titular da Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana), Adauto Lúcio Cardoso, após analisar o fluxo de veículos e determinadas peculiaridades do local, a pasta decidiu por retirar 3 dos 4 pontos de “direita livre”, que permitia a conversão à direita sem obedecer ao semáforo, além das alterações no tempo de abertura dos sinalizadores, que passaram de 35 para 45 segundos nos horários de pico.  

Sobre a decisão de retirar as placas de “direita livre”, o secretário expõe que, entre outros fatores, a escolha se deu principalmente pelo acesso da Avenida Joaquim Constantino para a Saudade, que é muito “estreito” e recebe uma quantidade grande de ônibus escolares no período noturno. “Esses veículos precisam de um raio maior para adentrar a avenida e vimos ainda que quem vinha do pontilhão poderia ter conflitos com essa passagem que era livre, então, decidimos retirar”, afirma.

O congestionamento de veículos nos demais pontos também foi citado como fator decisivo. Vale destacar que o único acesso que permanece com o recurso de conversão à direita é o que sai da Avenida Joaquim Constantino e que dá acesso aos condomínios da região, na Avenida Vereador Aureliano Coutinho. “No momento não temos mais alterações previstas, apenas correções que vierem a surgir eventualmente”. Sobre as placas retiradas, Adauto afirma que elas serão reutilizadas na Avenida Joaquim Constantino, próximo ao posto Rio 400, quando o recurso será disponibilizado em breve.

Opinião dos motoristas

A balconista de 43 anos, Luzia Alves, afirma que, para ela, a mudança para o novo cruzamento é positiva, pois “a segurança vem em primeiro lugar”, ao se referir à quantidade de faixas de pedestres disposta na via, junto com os semáforos. Já em relação à “direita livre”, ela expõe que não via como efetiva a medida, mas que “tudo é questão de costume”.

A cuidadora de crianças, Maria Neuza Trindade, 36 anos, por sua vez, também afirma ver como positiva a instalação dos semáforos no cruzamento das três avenidas, mas expõe que, para ela, a “direita livre” não é um recurso que será bem utilizado na cidade. “Eu penso que é preciso ter pelo menos três pistas na via para que ela funcione, se não ocorre o que tivemos aqui, um congestionamento”. No entanto, ela afirma ver como boa a iniciativa de querer melhorar o trânsito local.