Transformação 4.0

  • 10/10/2019 04:45
  • Diego Andreasi

Máquinas autônomas, robôs inteligentes, sistemas em nuvem. Mas, afinal de contas, o que é essa tal de Transformação 4.0 que tanto estão comentando por aí?

Para me ajudar a contextualizar essa resposta, resolvi recorrer ao economista alemão Klaus Schwab, que em seu livro “A Quarta Revolução Industrial”, optou por classificar essa transformação em três categorias: física, digital e biológica.

Dentro da categoria física, podemos citar os veículos autônomos, como os caminhões sem motoristas que estão trafegando, em período de testes, nas rodovias dos Estados Unidos; as impressoras 3D, que já estão imprimindo casas e alimentos; a robótica avançada, onde robôs estão produzindo robôs; e os novos materiais, como o grafeno, dez vezes mais resistente e com apenas 5% da densidade do aço.

Já na categoria digital, temos a chamada Internet das Coisas, onde geladeiras poderão nos avisar quando o leite estiver acabando; o Blockchain, que melhorou consideravelmente a segurança cibernética; e as inúmeras criptomoedas, como o BitCoin, que estão desafiando o dinheiro físico que conhecemos hoje.

Por fim, temos a categoria biológica, que pode ser exemplificada com os recentes avanços dos alimentos sintéticos, como o caso dos hambúrgueres com gosto similar aos de origem animal; as sementes modificadas, que estão trazendo mais produtividade e menores custos para os agricultores; e os produtos orgânicos, com menos gordura, açúcar e sal.

Até que ponto a automação irá afetar nossos empregos? Será que perderemos espaço para os robôs?

Diante de tamanha complexidade, algumas perguntas podem estar lhe surgindo nesse momento, como por exemplo: até que ponto a automação irá afetar nossos empregos? Será que perderemos espaço para os robôs? Quais serão as profissões mais afetadas por esses avanços? E quais são os caminhos que a nossa educação tende a seguir? Essas são algumas das questões que serão debatidas no Enepe, o Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), evento que acontecerá de 21 a 24 de outubro.

Para você que quer ficar por dentro dessas discussões, fica aqui o meu convite. Compareça e nos ajude a encontrar soluções para um mercado que não para de evoluir.

 

 

 

 

ÚLTIMAS DO AUTOR

Diego Andreasi

Diego Andreasi

Diego Andreasi é mestre em Educação e professor das disciplinas de Inovação e Empreendedorismo da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), além de gerente da Intepp (Incubadora Tecnológica de Presidente Prudente)

PUBLICIDADE