Cotidiano

Trabalho infantil é problema sério e deve ser internalizado pela população

05/10/2018 04:06:00

A Prefeitura de Presidente Prudente e o MPT (Ministério Público do Trabalho) firmara um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) pela erradicação do trabalho infantil nas férias livres, nos mesmos moldes do acordo firmado também para o fim desse tipo de prática no Shopping Popular (camelódromo) do município.

Infelizmente uma pesquisa divulgada pelo órgão neste ano identificou pelo menos 775 crianças e adolescentes em situação de trabalho. Os casos mais frequência era de crianças atuando como “babás” de seus irmãos ou familiares, ou fazendo trabalhos domésticos quando muito novos. O problema é que isso é extremamente comum nas áreas mais periféricas e carentes da cidade. Qualquer pessoa que decida visitar alguma entidade que trabalhe com crianças e adolescentes dessas localidades poderá obter uma série de relatos de crianças de 10 a 12 anos que cuidam sozinhas da casa: acordam cedo, preparam café da manhã, almoço, trocam os irmãozinhos, dão banho, limpam a casa, às vezes cuidam de avós, todas elas assumindo responsabilidades de uma pessoa adulta, quando sequer entraram na pré-adolescência.

O assunto é seríssimo e preocupante, apesar de muitos o ignorarem. Parte, por não saber que isso é uma realidade tão comum (talvez por não ter acesso a esses casos) e outros por considerarem que filhos poderiam assumir tais afazeres para auxiliar seus pais, esquecendo que se tratam apenas de crianças. Ainda que a mãe trabalhe o dia fora para sustentar a casa, ainda que os pais talvez tenham imigrado de outro Estado e não tenham com quem deixar as crianças, esse cenário não é aceitável.

Essa prática é capaz até de destruir a autoestima aos poucos. Quando uma criança olha ao redor e não vê em sua família exemplos de pessoas que conseguiram se desvencilhar das adversidades de seu ambiente e galgar outros futuros, elas não se espelham, e pensam que também não possuem alternativa a não ser reproduzir a rotina de seus pais.

É uma pena que o poder público e o terceiro setor falhem em oferecer uma estrutura de cuidado e apoio a essas famílias, para que consigam de alguma forma manter essas crianças com adultos, em lugares onde serão cuidadas. Ainda assim, esses casos de trabalho infantil devem ser combatidos e de fato erradicados, pois a infância roubada dessas crianças jamais será recuperada, e suas oportunidades de desenvolvimento não podem, em hipótese alguma, ser tolhidas.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste