José Reis: Ao longo do dia, 28 competidores estiveram com caiaques participando da competição

Foto: José Reis: Ao longo do dia, 28 competidores estiveram com caiaques participando da competição

CAIAQUE

Torneio esportivo trata de pesca consciente

Manhã foi de ação ambiental e competição no Balneário da Amizade, em Presidente Prudente; conforme dados da organização, 28 pescadores se inscreveram

  • 02/05/2019 06:30
  • THIAGO MORELLO - Da Reportagem Local

Em feriado do Dia do Trabalho, a oportunidade é de folga para os próprios trabalhadores descansarem. Mas, na manhã de ontem, há quem usou esse tempo livre para juntar lazer, esporte e conscientização. O grupo Amigos Caiaqueiros de Presidente Prudente realizou a 1ª edição do Torneio de Pesca de Caiaque, a fim de fomentar a pesca esportiva e consciente. Ao longo do dia, de acordo com a organização, 28 pescadores se inscreveram e passaram a manhã e a tarde no Balneário da Amizade.

E como um bom pescador que se prese, a primeira regra é saber que o silêncio vem em primeiro lugar. Porém, ontem, isso foi dosado na medida certa. No contorno que margeia as águas, dava pra ver os competidores de longe, dispersos, um em cada canto - às vezes juntos -, em busca do melhor perímetro para pescar. E por falar em regra, conforme o organizador Ailton César, a da competição era: “cada peixe possui uma pontuação”. E no final, quem pontuasse mais, logicamente seria o vencedor.

A forma de comprovar a pontuação era feita mediante foto. Isso porque, como Ailton reitera, a ideia é promover a pesca consciente, ou seja, por mais que haja o resgate do peixe, ele deve ser devolvido à água. “Então, nós queremos mostrar que, principalmente nos locais de água doce [no qual a pesca é mais fácil], é necessário respeitar o crescimento do peixe. Muitos acabam pescando vários e levando todos embora”, completa. No Balneário, ele estima que haja pelo menos cinco espécies. E, detalhe, o peixe maior possuía um coeficiente também maior na competição.

O Edmilson Angelo tinha o favoritismo ao lado, pelo menos nos minutos iniciais da competição, enquanto a reportagem acompanhou a performance dos competidores dentro d’água. O mérito veio quando ele conseguiu pescar um tucunaré de aproximadamente 40 cm (centímetros). “Da até emoção de ver, porque foi a primeira vez que consegui”, conta.

Aliás, um dos organizadores, Rogério Augusto Droppa, detalha que por ali não imaginava que tivesse tamanho como esse da espécie em questão. Médico, mas pescador esportivo há uns dois anos e meio, como ele mesmo informa, ele não deixa de ressaltar também todo o sentido do torneio. “Que é a pesca consciente. Nós formamos o grupo PKF (Prudente Kaiak Fish), com mais ou menos 61 pessoas, e sempre estamos desenvolvidos em campeonatos, mas que promovam a modalidade pesque e solte”, garante.

E por falar em competições, presente no torneio, o casal Thomé e Alexandra Queiroz marcou mais uma presença. Mais uma porque, conforme eles, já é comum se inscreverem juntos em torneios como esse. “É uma tradição já”, finaliza.

A dupla veio direto de Estrela do Norte, e, também de acordo com a organização, outras cidades também trouxeram competidores, como Martinópolis, Presidente Venceslau, Teodoro Sampaio e Presidente Prudente. E após a competição, prevista para terminar por volta das 17h, segundo Ailton, haveria entrega de prêmios, sorteio de brindes e confraternização.