Foto:

CIRCULAÇÃO

Teatro em Movimento inicia apresentações em PP

Entrada será franca e a retirada de ingressos ocorrerá sempre uma hora antes do início das apresentações no local; organização estima um público de 2 mil pessoas

  • 20/03/2019 10:30
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

Projeto Teatro em Movimento – Circulação de Repertório faz apresentações de 28 a 31 de março, no Teatro Paulo Roberto Lisboa, no Centro Cultural Matarazzo, em Presidente Prudente. A entrada será franca e a retirada de ingressos ocorrerá sempre uma hora antes do início das apresentações no local. A organização estima um público de 2 mil pessoas nos quadro dias de apresentações, realizadas no Paulo Roberto Lisboa. Estas são as datas das primeiras apresentações do evento, que segue até setembro.

A ação é promovida pela Olho Nu Promoções e Eventos e Mênades & Sátiros Cia de Teatro, em parceria com o ProAC - Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, com o apoio do Torra, Andorinha, Andorinha Express e governo de Presidente Prudente por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

A companhia, coordenada pelo diretor e ator Denilson Biguete, tem elenco formado por Cida Camargo, Dayane Santana, Diego Villas Bôas, Thiago Cardoso e os atores convidados Felipe Kemp e Marcus Andrade.

As peças teatrais são abertas a todos, com algumas classificações indicativas: “Noite das mal dormidas”, com faixa etária a partir de 14 anos; a peça infantil “Inventa-Desinventa”, a partir dos 4 anos e “Dom Casmurro”, “Angústia e “O canto do cisne” somente para adultos.

 

“Vamos conseguir resgatar o nosso repertório, trazer espetáculos que já estão em cartaz há mais de 10 anos e poder colocá-los em circulação dentro da nossa cidade”,

Denilson Biguete,

coordenador do projeto

O coordenador do projeto, Denilson Biguete, adianta que serão efetuadas cerca de 50 apresentações no total. “Vamos conseguir resgatar o nosso repertório, trazer espetáculos que já estão em cartaz há mais de 10 anos e colocando-os em circulação dentro de nossa cidade, seja em lugares alternativos, que nunca receberam peças teatrais, ou espaços convencionais, que já possuem tradição na recepção da linguagem”, destaca Biguete, afirmando que o Centro Cultural Matarazzo, Teatro César Cava, Lar dos Meninos, auditório da Uniesp, Praça Céu das Artes e o IBC – Centro de Eventos são alguns dos locais escolhidos para as exibições.

Todos os dias, logo após as apresentações, haverá também interação com o público. “Lá estaremos com nossas peças, não só encenando, mas discutindo teatro e falando sobre o nosso trabalho, pesquisa e identidade”, finaliza Denílson.

A circulação conta com cinco espetáculos, que serão apresentados gratuitamente por diversos espaços da cidade.

Com AI

Noite das mal dormidas (Dia 28, às 20h)

Hortência, Margarida e Dalva. Duas irmãs e uma amiga. Três solteironas, defensoras da moral e dos bons costumes, passam dias e noites trancadas em um apartamento, esquecidas pelo tempo. Suas únicas ocupações são falar mal da vida alheia e travar embates entre si. 

Inventa-Desinventa (Dia 29, às 14h)

A encenação ocorre durante uma noite chuvosa no quarto de Teodoro, o menino medroso da história. Com a ausência dos pais, Teodoro, sua irmã Iara e o amigo Raimundo combinam brincadeiras e se divertem tentando driblar o medo dos trovões lá fora. Em sonho, Teodoro encontra Raimundo, que lhe ensina a fórmula mágica do Inventa-Desinventa, pois “desinventar” é inventar outra coisa no lugar. E assim, em uma noite longa e cheia de descobertas, Teodoro enfrentará personagens histriônicos e fantasiosos que, por vezes contribuem na elaboração da defesa na luta contra o medo.

Dom Casmurro (Dia 29, às 20h)

Num jogo de razão e emoção, o espetáculo instiga o espectador à discussão, questionamento, reflexão e crítica, aproximando-o da literatura e da linguagem teatral. Bento Santiago (Dom Casmurro), advogado, viúvo solitário e cinquentão é o único sobrevivente de uma história de amor com final amargo. Na adaptação, o personagem revive a história original, exorcizando os fantasmas da memória e provando definitivamente perante si que não errou em abandonar a mulher e negar a paternidade ao filho Ezequiel. 

Angústia (Dia 30, às 20h)

Sentimento inerente à condição humana, a “angústia” vem do latim angustus, que significa apertado, afogado. O espetáculo se faz a partir do registro dos estados de alma dos dois personagens, que se debatem diante da tentativa e da impossibilidade de partilharem a dor.

O canto do cisne (Dia 31, às 20h)

O espetáculo desenha-se a partir da narrativa de dois atores no exercício de ensaio para a montagem da peça “O Canto do Cisne”, de Anton Tchekhov. A peça é a revelação e o confronto de uma vida toda dedicada ao teatro e na representação de tantos papeis que o ator revisará sua existência, toda ela dedicada ao teatro. Assim, busca sentido para manter-se vivo diante da brevidade da vida.

Serviço

A programação completa dos espetáculos pode ser conferida através do site http://www.grupomenadesesatiros.com.br/.