Taxa de óbitos no trânsito diminui 16,67% em Prudente

ROBERTO KAWASAKI - Da Redação • 14/09/2018 08:54:00

Para especialista, redução no número de acidentes de trânsito depende de conscientização. Foto: Arquivo

Dados obtidos no site do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, entre os meses de janeiro e julho de 2018, apontam que Presidente Prudente apresentou diminuição de 16,67% na taxa de óbitos em acidentes de trânsito nas rodovias e vias municipais, quando comparado ao mesmo período de 2017. Conforme os números, nos primeiros sete meses do ano passado foram 18 mortes, contra 15 neste ano. No total, em 2017, foram 29 mortes nas rodovias e vias, tendência que pode aumentar durante feriados em novembro e datas festivas do mês de dezembro.

É o que afirma a especialista em trânsito, Luciane Napolitano. “Esperamos que os números de óbitos não aumentem, mas, infelizmente, costumam crescer, porque as pessoas viajam com frequência, o que aumenta o fluxo de veículos que, consequentemente, eleva a probabilidade de acidentes”, pontua. Apesar desta estimativa, ressalta que a redução no número de mortes, mesmo que mínimo, é considerado um fator positivo, “porque cada vida preservada é motivo de comemoração”.

Para que o cenário de acidentes e mortes no trânsito possa melhorar, a conscientização é a única resposta, uma vez que condutores continuam a infringir as leis de trânsito, aponta a especialista. “É preciso de esforço na política pública sem interesse, pessoas envolvidas com vontade para fazer com que a taxa de óbitos alcance valores positivos. Mas isso ocorre quando a educação e a cidadania estão alinhadas, e isso depende dos condutores”, ressalta.

Aumento de veículos

Como noticiado por este diário em maio, um levantamento divulgado pela Semav (Secretaria Municipal de Assuntos Viários e Cooperação em Segurança Pública) revela que a frota veicular em Prudente excede o total de habitantes. São 228.143 veículos para uma população de 225.271 pessoas, conforme estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Diante disso, a especialista em trânsito observa um ponto positivo. “A partir do momento em que a frota aumenta, a tendência é ocorrer mais acidentes e mortes. No entanto, estamos na contramão disso, aumentando o número de veículos e diminuindo acidentes e mortes”, afirma Luciane.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste