Polícia Civil: Estrada vicinal SPV-20 foi onde ocorreu o crime, envolvendo a dupla

Foto: Polícia Civil: Estrada vicinal SPV-20 foi onde ocorreu o crime, envolvendo a dupla

INVESTIGAÇÃO

Suposto abuso sexual teria resultado em homicídio

Corpo de Valdemilson dos Santos, 53 anos, foi encontrado em estrada no final de semana; Polícia Civil pediu prisão temporária de dupla acusada pelo crime

  • 06/05/2019 17:08
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

A Polícia Civil solicitou à Justiça o pedido de prisão temporária de duas pessoas acusadas pelo crime de homicídio em Presidente Venceslau. O corpo de Valdemilson dos Santos, 53 anos, foi encontrado na estrada vicinal SPV-20, na manhã de sábado, com 29 facadas. Conforme informou uma acusada aos investigadores, ela teria sido vítima de um suposto abuso sexual praticado pelo homem, o que resultou no crime.

De acordo como delegado Adalberto Gonini Júnior, a rápida identificação da dupla acusada de assassinar o indivíduo ocorreu devido a uma fotografia deixada acidentalmente no local do crime. A foto tinha a imagem de uma senhora, moradora de Anaurilândia (MS). “Entramos em contato com ela e nos informou que a imagem havia sido dada para a irmã, moradora de Caiuá. Diante das informações obtidas, fomos ao endereço da mulher para esclarecimentos a respeito do fato”, explica a autoridade.

No depoimento prestado, a mulher explicou que era amásia do homem, morador de um assentamento de Bataguassu. O suposto relacionamento durou cerca de cinco dias, quando ela o trouxe para morar na casa em Caiuá. “Segundo ela, Valdemilson demonstrou ser agressivo e teria tentado abusar dela sexualmente. Um dia após o fato, a mulher comentou com um amigo, de 21 anos, que não gostou da ação e resolveu combinar de tomar cerveja, junto com o suposto abusador na noite de sexta-feira”, relata Gonini.

Carona sem destino

Naquela noite, a dupla acusada e o suposto abusador se reuniram em um bar no terminal rodoviário do município. Ao final do encontro, os acusados prometeram dar uma carona a Valdemilson. Na condução do veículo Uno, de propriedade da mulher, estava o investigado que seguia em direção a Presidente Venceslau.

Em determinado momento, mudou a rota e entrou na estrada vicinal SPV-20. Ao estacionar, desceu o carro e tirou a vítima do banco de trás e passou a agredi-la com chutes em diversas partes do corpo. “Enquanto a vítima ficou gemendo no chão, o rapaz abriu o porta-malas e pegou o macaco. O objeto foi utilizado para dar o golpe na cabeça, que resultou em afundamento do crânio”, afirma o delegado.

Não contente com o “trabalho”, o homem ainda pegou uma faca que estava dentro da mochila e desferiu 29 golpes contra Valdemilson, que morreu.

A origem da foto

Durante toda a ação a mulher teria ficado apenas assistindo. No entanto, a prova deixada por ela facilitou o trabalho da polícia. “Primeiramente, alegou que teria ficado dentro do carro. Mas, quando questionada sobre a foto que estava ao lado do corpo, explicou que a mesma estaria guardada dentro da carteira e caiu acidentalmente no local do crime”. De acordo com a investigação, ela não tem passagem criminal, e o amigo possui antecedente por roubo mediante grave ameaça e tráfico de drogas, ainda quando menor de idade.

Por meio dos esclarecimentos, a Polícia Civil aguarda a aceitação do pedido de prisão temporária da dupla, que deverá ocorrer nesta semana. O corpo de Valdemilson dos Santos, 53 anos, está sem transladado a Bataguassu, depois de reconhecido por familiares.