Somente uma força-tarefa é capaz de derrotar o Aedes

  • 30/01/2020 04:32
  • DA REDAÇÃO

O primeiro mês do ano nem terminou e a maioria das cidades onde O Imparcial circula já registra casos de dengue e/ou aguarda resultados de exames para a confirmação da doença. Conforme levantamento realizado pela reportagem, em 27 municípios são quase 900 registros confirmados. Isso sem contar os inúmeros casos subnotificados, ou seja, que não chegam ao conhecimento dos órgãos públicos. O cenário é extremamente preocupante, e mostra que os cuidados contra a proliferação do Aedes aegypti precisam ser redobrados urgentemente!

Amanhã é o último dia de janeiro e a região já soma três mortes suspeitas por dengue – em Presidente Venceslau, Presidente Prudente e Pirapozinho. Já é de conhecimento de todos, mas nunca é demais reforçar: a dengue pode sim evoluir a óbito! Portanto, não pode jamais ser banalizada ou tratada com descaso. As medidas para evitar a reprodução do mosquito-vetor são repetidas frequentemente aos quatro ventos, e, por mais que sejam simples, é preciso que as pessoas sempre se mantenham atentas. Não basta realizar a limpeza do quintal e retirar os recipientes que possam acumular água apenas uma vez e se sentir seguro. É preciso que isso seja realizado constantemente, todos os dias, principalmente nesta época do ano, quando as chuvas são praticamente diárias.

Cada um deve ser o fiscal de sua própria casa, e por que não, da casa ao lado? Se o seu vizinho não está fazendo a parte dele, por mais que seja alguém da sua convivência, é preciso alertá-lo sobre seu papel de cidadão. E se, mesmo assim, ele negligenciar a obrigação de manter o quintal limpo, é necessário denunciá-lo aos órgãos públicos. Não é justo que a falta de conscientização de alguns prejudique toda a vizinhança.

Com a dengue não se brinca. O Aedes aegypti está cada vez mais resistente, se reproduzindo, inclusive, em água suja. Não é possível que um mosquito seja capaz de nos vencer neste embate. Muitos estão extremamente preocupados com o coronavírus, que tem atingido inúmeras pessoas na China, causando óbitos, e que vem se espalhando ao redor do mundo. Lógico que a situação é preocupante, mas a dengue está entre nós por décadas a fio, e continua a fazer vítimas fatais! Portanto, não deixe de fazer a sua parte e de cobrar a todos que façam a parte deles também, afinal, essa luta não é somente do poder público. Somente uma força-tarefa é capaz de derrotar o Aedes.