Sob o pretexto de cortar despesas, Estado condena a cultura e a transformação social

  • 31/03/2019 05:03

Dezenove polos do Projeto Guri na região de Presidente Prudente devem ser desmobilizados por conta de um plano de contingenciamento de verbas dentro da área de Cultura. Conforme noticiado por este diário na edição de ontem, a medida do governo do Estado de São Paulo vai impactar a vida de 95 empregados, que foram surpreendidos com a chegada de um aviso prévio, e de 3.720 alunos, que deixarão de ter acesso a cursos de iniciação musical. A situação revoltou educadores do projeto, que se reuniram no Centro Cultural Matarazzo, em Presidente Prudente, na manhã de sexta-feira, para discutir o problema e demonstrar sua insatisfação com a falta dos repasses necessários para a manutenção da rede de atendimento.

Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, o Projeto Guri, conforme a própria página institucional descreve, é considerado o maior programa sociocultural brasileira, sendo responsável por atender, em todo o território paulista, mais de 50 mil alunos distribuídos em quase 400 polos de ensino. A iniciativa acolhe todos os interessados entre 6 e 18 anos incompletos que tenham interesse em cursar as oficinas, sem a necessidade de ter conhecimento prévio de música, nem realizar testes seletivos.

Ao desmontar polos em diferentes partes da região, acompanharemos a retirada do acesso democrático a um programa cultural que contribui diretamente para a transformação social. Por meio do Projeto Guri, crianças e adolescentes têm a oportunidade de ocupar seu tempo com atividades que não só contribuem para o desenvolvimento de potencialidades pessoais, como também promovem a sua formação enquanto cidadãos. É fato reconhecido que o Brasil ainda vivencia os efeitos de uma crise financeira que afetou drasticamente os cofres públicos, mas fechar espaços socioeducativos não é a solução para reverter a situação. Economiza-se dinheiro agora, mas aumenta-se a receita para a desigualdade e a violência.