Situação do Prudentão afasta jogo do Santos

Má condição do estádio desagradou equipe, que cogitava enfrentar o Luverdense em PP

JULHIA MARQUETI - Especial para O Imparcial • 03/05/2018 21:35:00

Situação do gramado e a redução da capacidade do Prudentão fizeram santistas desistirem. Foto: Arquivo

Na tarde de ontem, uma notícia pegou de surpresa os torcedores santistas de Presidente Prudente. Segundo informações do site “Gazeta Esportiva” confirmadas pela reportagem, o Santos Futebol Clube cogitava trazer a partida da próxima quinta-feira, contra a equipe do Luverdense, válida pela Copa do Brasil, para o Estádio Municipal Paulo Constantino, o Prudentão. Mas, por conta da atual situação do local, o clube desconsiderou essa possibilidade e confirmou o confronto para Vila Belmiro.

Em contato com a Assessoria de Imprensa do Santos a versão foi confirmada. “A direção não gostou do que encontrou, por isso tiramos a possibilidade de [o jogo] acontecer. Fomos sim, observar qual a possibilidade e situação do local, mas não nos agradou”, afirma por meio de nota. Segundo a direção do alvinegro praiano, o que mais chamava atenção era a capacidade total do estádio, mas conforme o clube o local está barrado pelo Corpo de Bombeiros e só poderia abrigar 20 mil pessoas. “A capacidade máxima é de 45 mil, mas só poderíamos usar 20 mil, e isso não nos agradou”, explica.

Uma chance ainda teria sido dada pelo clube para realização deste, ou de outros jogos, caso a Prefeitura fizesse os ajustes necessários. “A responsabilidade é deles [Prefeitura], por isso falamos sobre isso e os reparos necessários. Mas é muito difícil acontecer, então cancelamos a ideia. Quem sabe mais pra frente”, reforça o clube.

Pelos lados da Prefeitura, Mauro Aoqui, assessor da Semepp (Secretaria Municipal de Esporte), afirma não ter recebido contato de ninguém da equipe santista e ainda diz que o assunto se trata de “boato”. “Não chegou nada até nós. Aliás, já é o segundo boato neste ano, até o Botafogo iria vir. Mas não temos condições de bancar alguma reforma, nossa prioridade é saúde e educação”, ressalta. O fato de não poder fazer uso da capacidade máxima de público foi confirmada pelo assessor. “Não está liberado pelos bombeiros, apenas o lado verde”, confirma. O último jogo com equipes de renome nacional realizado no estádio foi a goleada por 4 a 1 do Água Santa diante do Palmeiras, em março de 2016, pelo Campeonato Paulista.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste