Sínodo

  • 15/09/2019 04:15
  • Sandro Rogério dos Santos

“Ajudai os vossos bispos, ajudai os vossos missionários e as vossas missionárias a sentirem-se um só convosco, e assim dialogando com todos, podeis plasmar uma Igreja com rosto amazônico e uma igreja com rosto indígena. Com esse espírito, convoquei um Sínodo para a Amazônia no ano de 2019”. São palavras do Papa Francisco em outubro de 2017 ao convocar o Sínodo para a Amazônia com o tema “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral”. O cuidado pastoral do santo padre o fez olhar para o bioma amazônico e seus povos nativos.

A Repam (Rede Eclesial Pan Amazônica) esclarece que sínodo, de acordo com o dicionário da língua portuguesa, é uma “assembleia periódica de bispos de todo o mundo que, presidida pelo papa, se reúne para tratar de assuntos ou problemas concernentes à Igreja universal”. Sínodo é uma palavra que tem origem no grego e significa “syn”, juntos, e “hodos”, estrada ou caminho. Desta forma, representa uma assembleia na qual se buscam caminhos coletivos para se decidir sobre algo específico, que requer atenção especial por parte da Igreja e seu colegiado com a finalidade de tomar decisões e iniciar processos coletivos mediante os desafios identificados.

Essa modalidade de assembleia foi instituída pelo Papa Paulo VI e assumida como uma prática metodológica participativa da Igreja Católica desde 15 de setembro de 1965. Para Paulo VI, o sínodo representa na prática, “um estudo comum das condições da Igreja e a solução concorde das questões relativas à sua missão. Não é um Concílio, não é um Parlamento, mas um Sínodo de particular natureza” convocado sempre que houver alguma necessidade específica em determinada realidade e contexto histórico. Fruto do Sínodo é a Exortação Apostólica, um documento papal.

Depois da ‘família’ e da “juventude” é a vez da Amazônia. O Sínodo ganhou destaque graças ao ambiente interno e externo com queimadas da floresta e discussões ecológicas entre potências mundiais. Clima conflagrado, baixa tolerância ao diferente e política vil nas miudezas engolfou o trabalho eclesial em estéreis discussões. O governo federal, desconfiado, monitorou bispos ligados ao sínodo e pressionou a Igreja para ter assento no evento. Não terá.

Nessa fase preparatória, todos são chamados a rezar pela Igreja e pelos 260 padres sinodais que irão ao Vaticano estudar, refletir e discernir a presença eclesial numa das mais importantes regiões do mundo abrangendo nove países, sendo 60% no Brasil. Em 1972, Paulo VI, afirmou “Cristo aponta para a Amazônia” – uma terra de missão clamando por nosso olhar e ação! A Igreja nasceu missionária e, por isso, sua essência é ser ‘Em-Saída’.

“Em tempo, saudação e prece por Presidente Prudente [povo e autoridades constituídas] nos seus 102 anos! Também saúdo e rezo por O Imparcial que entrou em nova fase administrativa e desde ontem com belo caderno especial e novo formato reinventa-se para continuar a nos informar narrando a história local e regional. Parabéns!”

Seja bom o seu dia e abençoada a sua vida. Pax!!!

ÚLTIMAS DO AUTOR

Dulce

  • 13/10/2019 06:10

Expectativas

  • 06/10/2019 04:47

Santos padroeiros

  • 29/09/2019 04:10
Sandro Rogério dos Santos

Sandro Rogério dos Santos

Sandro Rogério dos Santos é pároco do Santuário Diocesano Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, situado no Jardim Maracanã, em Presidente Prudente.

Contato: padre@santuariosantateresinha.com

PUBLICIDADE