Cotidiano

Sinais de empatia e altruísmo em meio a lamaçal reacendem esperança

  • 09/02/2019 04:05

Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de compreender o sentimento ou reação da outra pessoa, imaginando-se nas mesmas circunstâncias. Altruísmo, por sua vez, define um indivíduo que se dedica aos outros, é a ausência de egoísmo. Estas duas virtudes têm em comum o amor ao próximo e são capazes de diferenciar tantos rostos no meio da multidão. Quem tem o privilégio de conviver com alguém dotado de tais adjetivos consegue compreender a fundo o ensinamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”.

Nos últimos dias, por meio do noticiário, cada brasileiro pode entender o real significado das palavras do filho de Deus, ao acompanhar os trabalhos de resgate das vítimas de Brumadinho (MG). Bombeiros que se arriscam em meio ao mar de lama e rejeitos. Mas, acima de tudo, homens e mulheres que deixaram seus lares e famílias para desempenhar uma das profissões mais admiradas, o de verdadeiros heróis em busca de sobreviventes.

Ontem este diário mostrou que quatro bombeiros da região – três de Presidente Prudente e um de Dracena – partiram para auxiliar na missão de resgate realizada na cidade mineira. Eles tiveram de se despedir de esposas, filhos, mães, pais, para enfrentar um cenário caótico, tudo para ajudar pessoas que sequer conhecem. Isso é, de fato, empatia e altruísmo. E, ao vermos tamanha disposição e solidariedade, não somente dos bombeiros, mas de milhares e milhares de cidadãos que, por meio de doações e orações, se colocaram no lugar das vítimas de Brumadinho, é possível enxergar um fio de esperança mesmo em meio ao lamaçal deixado pela mineradora responsável pela tragédia.

O espírito de solidariedade está presente em cada um de nós. Basta que o deixemos aflorar. E não precisa ir longe para isso. Olhe para o seu lado. Com certeza, com um pequeno gesto, você pode transformar para melhor a vida de alguém.