ESPORTE E CULTURA

Sesc Thermas promove vivência sobre capoeira angolana

Evento busca resgatar elementos que caracterizam expressões da arte marcial africana

JULHIA MARQUETI - Especial para O Imparcial • 29/09/2018 06:00:00

Foto: Cedida/Ednilson da Silva - Grupo busca apresentar a essência da capoeira angolana hoje

Além de conhecer a própria cultura, alguns grupos promovem o estudo sobre outras nações e elementos tradicionais que, de uma forma ou de outra, servem como herança para o Brasil e toda sua cultura. Este é o caso da escola “Os Angoleiros do Sertão”, que busca apresentar um pouco mais sobre a capoeira de Angola e o samba de roda, presente no país angolano. Mesmo tendo sede em Presidente Prudente desde 2008, muitos ainda não conhecem os ensinamentos disponibilizados pela equipe comandada por Trenel Molejo Ednilson, sendo assim, o Sesc Thermas promove o encontro da população prudentina com a escola de capoeira, buscando a aproximação com o público, além da troca de experiências.

Ocorrendo em dois dias, as atividades começaram ontem, com a Vivência sobre Capoeira da Angola, e segue hoje, com a oficina da modalidade. Segundo Ednilson da Silva, Trenel Molejo, a expectava do evento vai além de um bom público. “No ano passado, quando também fizemos este evento, recebemos cerca de 60 pessoas de todo o Brasil e também de fora. Em termos de público, vamos buscar ter um número legal, mas a principal vontade é de agregar valores que podemos ensinar, além apresentar tudo o que sabemos, incluindo roda de samba, capoeira, ensaios”, afirma. Para participar, não é preciso fazer inscrição em nenhuma das atividades, apenas se direcionar ao local, no Quintal do Sesc, a partir das 9h.

Angoleiros

O grupo se reúne três vezes por semana, em encontros que não são diferentes do que será apresentado durante a vivência ao público prudentino, já que a criação da escola de capoeira é feita exatamente com o objetivo de sensibilizar a prática da modalidade, que ultrapassa o jogo atlético de ataque e defesa. “Buscamos mostrar suas expressões, divulgando e valorizando sua essência tornando conhecida sua história, evidenciando a integração e a identidade cultural”, explica Ednilson.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste