Seminário debate gestão dos resíduos sólidos urbanos na região

Evento está sendo realizado durante todo o dia, na FCT/Unesp, com a presença de autoridades, prefeitos e gestores de diversos municípios

SANDRA PRATA • 13/06/2018 16:15:33

Tema foi abordado por diversos profissionais do assunto, que falaram sobre as realidades dentro e fora do país. Foto: José Reis

O lixo urbano continua sendo um dos principais problemas ambientais do país. Muitas pessoas, ao invés de embalar seu lixo e colocá-lo na lixeira para que o caminhão da Prefeitura se encarregue de pegar, acabam descartando em caçambas ou jogando nas ruas, terrenos baldios ou até em rios e lagos.

Pensando na importância de abordar o tema, o 2º Seminário sobre Resíduos Sólidos Urbanos na Região de Presidente Prudente está sendo realizado durante todo o dia de hoje, no anfiteatro I da FCT /Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista). Pela manhã, a abertura ficou por conta da mesa redonda “Gestão de Resíduos Sólidos em Cuba, Portugal e Brasil”, que teve o intuito de explanar realidades dentro e fora do país.

O foco do evento é apresentar e debater fundamentos para a gestão municipal de resíduos, incentivar ações voltadas à gestão integrada de resíduos, além de compartilhar experiências de organização dos catadores de coleta seletiva. Segundo o promotor de Justiça e um dos membros da mesa, Luiz Roberto Gomes, abordar a situação é perceber a necessidade de investir em reciclagem e estabelecer uma iniciativa envolvendo entidades, cooperativas, catadores e prefeituras da região para buscar melhores resultados.

“A sociedade tem se importado cada vez mais com esse tema, principalmente as atuais gerações, mas ainda existe muito que se fazer, porque é um processo lento, tem que ser mais acelerarado”. Vale frisar que as reuniões públicas a cerca do assunto vêm occorendo desde 2009 em busca de equacionar o assunto no âmbito regional, além de aplicar conscientemente a verba para auxilio. “Cada material reciclado jogado no lixo vale dinheiro e poderia gerar oportunidades de renda”.

Além de Luiz Roberto, participaram desta primeira mesa Silvio Rainho e Maria Glória Rodrigues, da Unesp; Margarida Queirós do Vale, da Unviersidade de Lisboa; Bernardo Arantes do Nascimento, da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos); Erika Eloisa Petrúcio, do Comitê dos Catadores de Material Reciclável; Maria Fernanda Romanello, da Secretaria Estadual do Meio Ambiente; e Camila Frazatti Rodrigues Felício, da Caixa Econômica Federal.

Para o evento, realizado com o apoio da Prefeitura e parceiros, foram convidados 57 municípios da região, entre autoridades, prefeitos e gestores, professores, acadêmicos, entidades e cooperativas de reciclagem. Agora à tarde, seria realiza ainda a mesa redonda “Organização de Rede Regional dos Catadores de Materiais Recicláveis: Desafios futuros, inovações e avanços tecnológicos”. O encerramento está previsto para as 17h.

 

 

 

 

 

 

 

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste