Com cobertura ou sem?

Semav prepara mapeamento de pontos de ônibus

ROBERTO KAWASAKI - Da Redação • 09/02/2018 13:42:58

. Foto: José Reis, Estaca para sinalizar parada ainda é encontrada em via pública

A implantação de pontos de ônibus com coberturas em Presidente Prudente é um benefício para aqueles que ficam horas à espera do transporte público na cidade. Nossa equipe de reportagem percorreu alguns trechos do município e verificou que grande parte dos pontos de ônibus está coberta. Entretanto, foram encontradas estacas em vias públicas para sinalizar a parada do transporte, enquanto muitos passageiros ficavam expostos ao sol.

De acordo com Arcindino de Almeida Filho, engenheiro de Transporte da Semav (Secretaria Municipal de Assuntos Viários e Cooperação de Segurança Pública), está sendo feito um levantamento sobre a quantidade de pontos de ônibus na cidade que tem abrigo ou não. Segundo ele, os dados são colhidos por uma empresa que vai instalar um aplicativo de celular de transporte público, mostrando a rota do ônibus via GPS. O engenheiro diz que o prazo para elaboração é de 90 dias, que já estão sendo contados desde a prorrogação do cumprimento do contrato dos serviços de transportes coletivos.

Em relação aos pontos de ônibus danificados, ele afirma que o maior problema encontrado é a pichação feita por jovens, o que inclui estudantes que pintam as paredes dos pontos com corretivo. Até o momento, Arcindino não recebeu informações sobre pontos extremamente danificados.

 

Acredito que essa ideia poderia ser acatada pela empresa de transporte público, não apenas pela Prefeitura

Renato Silva Sperandio,

assessor da vereadora Elza do Gás

 

Deu o que falar

O Requerimento 0066/17, proposto pela vereadora Elza do Gás (PTB), gerou polêmica nas redes sociais nesta semana. Ela pede para que sejam instalados carregadores de celular, tablets e equipamentos eletrônicos portáteis por meio da energia solar fotovoltaica em pontos de ônibus da cidade. De acordo com Renato Silva Sperandio, assessor da vereadora, a proposta surge porque a população enfrenta vários problemas no transporte público e muitas pessoas passam horas à espera do ônibus. “Acredito que essa ideia poderia ser acatada pela empresa de transporte público, não apenas pela Prefeitura”, acrescenta.

Nas redes sociais, os internautas não curtiram a proposta, mas Renato garante que “a vereadora trabalha tanto para a melhoria da saúde, como também para a educação e área social”. Segundo ele, faltou uma explicação melhor para que as pessoas pudessem entender a importância desse projeto. “Não é nada fora do comum, cidades como o Rio de Janeiro e São Paulo já aderiram a essa ideia”, finaliza.

Para o engenheiro de Transporte da Semav, se o requerimento é para a melhora das dificuldades da população, “vamos tentar viabilizar”. Ele esclarece que não tem como falar se vai ou não ser efetivado devido a um trâmite de avaliação e instalação para verificar a viabilidade econômica da proposta.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste