Weverson Nascimento - Cantinho do Idoso precisou adequar visitas por motivos de preocupação

Foto: Weverson Nascimento - Cantinho do Idoso precisou adequar visitas por motivos de preocupação

CUIDADO REDOBRADO

Segurança dos idosos em evidência

Instituições que cuidam da terceira idade precisaram suspender, ou adequar, as visitas dos familiares, como forma de prevenção a possíveis contágios por causa do coronavírus

  • 20/03/2020 07:37
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

Neste momento de pandemia por causa do Covid-19, o cuidado com os idosos é primordial para garantir que eles não sejam afetados com a doença, que neste grupo de risco tende a trazer complicações graves. Em Presidente Prudente, instituições que cuidam da terceira idade precisaram suspender, ou adequar, as visitas dos familiares, como forma de prevenção a possíveis contágios por causa do coronavírus, que até ontem não contava com casos confirmados na região.

Na Casa de Repouso Cantinho do Idoso, a medida encontrada no momento foi a redução das visitas, que agora devem ocorrer uma vez a cada 15 dias e apenas por parte de um familiar. “A permanência máxima para este encontro é de uma hora e não permitimos esse contato em casos de pessoas resfriadas, que tiveram em hospitais ou que viajaram para o exterior”, aponta a enfermeira Jaeline Cardoso.

Outras medidas foram adotadas também, como a entrega de materiais – como fraldas – pelo portão da unidade, sem adentrar à casa de repouso, e o fato de que as visitas ocorram em locais abertos e arejados. “Os funcionários, por sua vez, devem trazer uma peça de roupa para usar dentro da unidade, deixando de lado as roupas que usam no meio externo”.

Já no Lar São Rafael, segundo a assistente social Mariane Meneguetti Sena Baptista, as visitas foram canceladas até segunda ordem. Ela comenta que, mesmo sem casos confirmados, a medida vem como forma de prevenção e preocupação. “Temos 85 idosos, que fazem parte dos grupos que podem sofrer mais com a doença, e não podemos correr esse risco”. Ela comenta ainda que as famílias entenderam e receberam de forma positiva a informação e ressalta que não há previsão para que o atendimento seja normalizado.