Paulo Miguel - Autoridades dos municípios estiveram no Gabinete Itinerante do secretário estadual de Saúde

Foto: Paulo Miguel - Autoridades dos municípios estiveram no Gabinete Itinerante do secretário estadual de Saúde

SAÚDE

Secretários da região elencam prioridades

  • 08/11/2019 04:01
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Reuniram-se na manhã de ontem, no auditório do HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo, em Presidente Prudente, prefeitos, secretários municipais de Saúde, deputados e outras autoridades da região para levar as necessidades da população do oeste paulista ao secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann Ferreira.

O titular da pasta em Prudente, Valmir da Silva Pinto, elenca as prioridades acordadas entre secretários de diversos municípios da região e que são, entre eles, unanimidades: o não cumprimento da lei dos 60 dias para início do tratamento oncológico; a insuficiência de oferta de consultas nas especialidades; o fato da  Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais) necessitar de revisão e inclusão de novos remédios na grade; e a dificuldade no acesso a consultas com fisiatras (aqui, o desejo explícito que o Estado traga para a região um polo da Rede Lucy Montoro – referência em órteses, próteses e acompanhamento).

“Se trouxerem a problemática de forma que possamos ajudá-los, vamos ajudar. Somos conscientes a respeito de nossas atribuições”, declarou José Germann.

INVESTIMENTOS

ESTADUAIS

A Assessoria de Imprensa da Secretaria Estadual de Saúde informa que, neste ano, R$ 13,2 milhões foram investidos na saúde da região de Presidente Prudente, deste montante, R$ 8,5 milhões aplicados no HR, para implantação de uma nova UTI (Unidade de Terapia Intensiva), compra de novos equipamentos, novos leitos na psiquiatria infantil, cobertura externa do ambulatório, 54 novas camas e 10 novas incubadoras; R$ 1,5 milhão na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Presidente Venceslau; R$ 2 milhões na construção de um centro de hemodiálise em Dracena; e R$1,2 milhão para reforma do prédio do DRS-11 (Departamento Regional de Saúde).

Os convênios estaduais também colaboram com santas casas e entidades filantrópicas da região, só neste ano, foram repassados R$ 30,8 milhões.