José Reis - Na região de PP mais de 25 mil casas já foram entregues

Foto: José Reis - Na região de PP mais de 25 mil casas já foram entregues

OBRAS

Secretário de Habitação entrega títulos na região

Flávio Amary conversou sobre as novas obras previstas para a 10ª RA (Região Administrativa) e sobre a regularização fundiária de 115 propriedades entregues

  • 26/05/2019 07:13
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

A sede de O Imparcial recebeu na manhã de ontem o secretário Estadual de Habitação Flávio Amary, que esteve na região para sortear moradias da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Na ocasião, ele conversou com a reportagem sobre as novas obras previstas para a 10ª RA (Região Administrativa) do Estado e sobre a regularização fundiária de 115 propriedades entregues em Santo Expedito.

De acordo com o titular da pasta, o trabalho que está sendo feito pela CDHU é de espalhar ações para que consiga atuar em todo o Estado. Então, é necessário também analisar alguns critérios nas decisões de investimento e construção, ou seja, identificar o que as regiões mais precisam. Ele explica que no momento não tem um projeto especifico para região, mas que conta com nove cidades com unidades em construção e 15 municípios programados para obras.

De acordo com o secretário, quando esteve em Santo Expedito, além de entregar os títulos de regularização fundiária, deu ordem de serviço para 11 municípios, fazendo com que esses tivessem mais um processo na etapa para regularização. “Hoje nós temos três milhões de propriedades que ainda não tem o título, então e uma ação importante da pasta para que consiga atender essa população, aqui do interior. Através do Programa Cidade Legal, a secretaria faz a regularização na área urbana”, afirma o secretário.

Investimentos

Na região de Presidente Prudente, o secretário diz que já foi entregue mais de 25 mil casas do CDHU, logo, uma localidade importante para o Estado. De acordo com ele, percebe-se que o interior conta com uma caraterística diferente da cidade de São Paulo, a qual vem crescendo mais em termos populacionais. “Quando a gente vai para regiões como Prudente e São Jose do Rio Preto e Bauru, ou seja, regiões que são importantes como polo regional, mas ao mesmo tempo distante da capital, você vê um crescimento porque as pessoas vêm para cá e ficam aqui”.

“O investimento da CDHU traz dois componentes muito importantes”, explica o secretário. O primeiro deles é o atendimento habitacional, ou seja, a busca constante para construção das casas de forma atender as famílias que precisam. “A companhia tem feito isso, hoje são mais de 532 mil casas em todo o Estado de São Paulo”.

O segundo componente citado por Amary é que quando se constrói uma casa, além de realizar o sonho das famílias, gera emprego nas cidades. “A atividade da construção é uma forte geradora de emprego, seja na infraestrutura quando você faz o asfalto, e eventualmente nos setores comerciais de alvenaria, construção e moveis”. Dessa forma, ele diz que este envolvimento movimenta a economia não só do Estado com a arrecadação dos impostos, mas também a economia local com a geração de emprego. O secretário diz que o governo do Estado tem contribuído com a regularização fundiária e a recolocação de famílias em moradias adequadas.