Cedida/OAB: Em entrevista a este diário, Roberto Cabrini afirmou que tem outros projetos literários em mente

Foto:  Cedida/OAB: Em entrevista a este diário, Roberto Cabrini afirmou que tem outros projetos literários em mente

Roberto Cabrini lança obra em Presidente Prudente

Jornalista investigativo esteve na sede da OAB, onde compartilhou com o público os momentos marcantes vivenciados nos 42 anos de profissão; dez deles compõem “No Rastro da Notícia”

  • 01/12/2019 06:00
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Reportagem Local

Na quinta-feira, o jornalista investigativo, Roberto Cabrini, esteve em Presidente Prudente para apresentar o livro “No Rastro da Notícia”. O lançamento ocorreu na sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e reuniu a comunidade, em sua maioria, composta por advogados, jornalistas e amantes de uma boa leitura. Antes de participar de uma sessão de autógrafos, o jornalista promoveu um bate-papo onde falou sobre os momentos mais marcantes de sua carreira, parte das vivências apresentadas no livro, juntamente com os bastidores da reportagem.

“Chega um momento na vida do homem em que ele sente a necessidade premente de compartilhar conhecimento, de passar aquilo que viveu, aquilo que enfrentou, os desafios, as incertezas, as dúvidas, as incógnitas, as convicções. Chegou esse momento, o momento de compartilhar tudo aquilo que eu vivi através de um livro”, explica Cabrini. Com uma vasta passagem pelos principais veículos de comunicação, o jornalista tem muita história para contar dos 42 anos de carreira no jornalismo investigativo.

Na obra, o público poderá conferir dez delas selecionadas pelo autor. Nas páginas, ele conta como foi fazer as reportagens, os detalhes de cada investigação. Entre elas, está a de como conseguiu achar Paulo César Farias – na época escondido em Londres, e descobrir o que deu errado no voo 254 da Varig. “Nesse livro, não poderia faltar a minha convivência com Ayrton Senna da Silva, algo muito marcante na minha carreira. Ele foi excepcional, abriu as portas para mim, aprendi com ele e pude passar algumas experiências, alguns traços da minha personalidade a ele também”, salienta.

Mas as histórias não ficam por aí. Em entrevista a O Imparcial, Roberto Cabrini afirma que já tem outros projetos literários em mente. “Eu me sinto um bom escritor, tenho tido um retorno maravilhoso desse livro e não pretendo parar por aqui”, declara.

“Da mesma forma que comunico com o público através das minhas reportagens, pretendo me comunicar através de livros. É importante não perder o elo com o público que consome o seu trabalho, e o jornalista e escritor têm que sempre provocar o pensamento, a discussão”, explica. “Esse é o ato mais nobre, não só de um escritor, mas de um comunicador”.