Weverson Nascimento - IBC Centro de Eventos sedia a festa, de 7 a 9 de fevereiro

Foto: Weverson Nascimento - IBC Centro de Eventos sedia a festa, de 7 a 9 de fevereiro

PREPARATIVOS

Reunião define festa em prol do santuário

Na tarde de ontem, comissão da Grande Festa Santo Expedito e Você no IBC se encontrou para discutir as estruturas que vão compor o local

  • 14/01/2020 06:02
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

“O mais importante é quando a gente fala da força do turismo regional e que Santo Expedito está consolidado na vida de romeiros e fiéis de todo o país”. Pois é esse o propósito que a organizadora da Grande Festa Santo Expedito e Você no IBC (Instituto Brasileiro do Café), Paulina Paulino, entende que é o objetivo do evento, organizado em prol do término da construção do Santuário de Santo Expedito. Na tarde de ontem, no local que receberá a festança, a comissão se organizou para definir os preparativos e a estrutura.

Antes de mais nada, a organizadora frisa à reportagem que o foco aqui, além de ajudar na construção do santuário, é mostrar a força que o turismo regional tem e, com isso, ajudar a articular ações locais. “Nossa região tem muita coisa boa, mas está desarticulada. Precisamos pensar e alinhar um roteiro para promover o atrativo que já temos”, completa. E é daí que vem o evento, com motivação dupla.

E para tanto, serão três dias de festa, que começa no dia 7 de fevereiro e termina dia 9. Sexta e sábado de noite e churrasco de confraternização no domingo, ainda conforme Paulina. “Será um lugar onde as pessoas vão poder comer, se divertir e participar de momentos artísticos e espirituais. Vamos mostrar que precisamos de ajuda e que essa obra já está o final. Falta pouco”, frisa. Ao todo, são cerca de 200 voluntários - de várias paróquias de cidades da região - no efetivo.

TRADIÇÃO QUE

MARCA DÉCADAS

E para garantir o acontecimento do evento, uma das parcerias e ajuda vem do pessoal que forma a Romaria dos Cavaleiros de Santo Expedito, localizada em Alfredo Marcondes. Há 22 anos desenvolvendo esse trabalho, Paula Adriana da Costa Nunes Bosso, que faz parte da família que realiza a cavalgada, comenta sobre a importância do evento e de ajudar a construção do santuário. “Também é uma chance, nesse grande momento de ajuda, de divulgar grandes histórias por trás do nome do santo”, diz.

Como por exemplo, a que deu início à Romaria. Segundo ela, há mais 20 anos, um coronel que morava na capital paulista fez uma promessa por conta de uma enfermidade na família. Com a graça concedida, ele cumpriu o prometido: cavalgar até à cidade que leva o nome do santo. Nessa empreitada, o homem pediu abrigo por onde passava e um desses locais foi a chácara da família, que hoje é ponto de descanso, quando ocorre a cavalgada no dia da santidade: 19 de abril. De lá pra cá, ela confirma que ano a ano novos fiéis foram aderindo, seja para ir de cavalo ou andando.

Fotos: Weverson Nascimento

Paulina diz que será um lugar onde todos poderão se divertir


Há 22 anos Paula Adriana desenvolve a Romaria dos Cavaleiros