Relação entre gerações ensina e intensifica o respeito

12/01/2018 13:29:47

Ouve-se por aí que “ser mãe é maravilhoso. Mas, ser avó [ô] é divino”. Das experiências ricas que a vida ensina, a relação entre diferentes gerações é uma lição. E das boas. Saber o que aconteceu e como era a vida quando os nossos queridos familiares eram jovens só tende a acrescentar na vida das crianças e adolescentes nos dias de hoje. Manter essa proximidade com quem é mais velho é importante para a saúde de todos.

Os “mais antigos” são donos de uma sabedoria ímpar, que precisa ser levada em consideração. Quem nunca ouviu “no meu tempo era assim”. Eles conhecem remédios naturais que curam. Sabem de dicas de limpeza. Têm palpites de como cuidar do bebê, aliviar as cólicas. Donos de paladares diferenciados, temperam refeições de maneira ímpar. Vovô e vovó sempre têm algo a acrescentar. Mantêm a serenidade e acreditam que com amor tudo é possível.

“Venha cá meu neto, chegue junto ao seu avô. Pra essa geração me explicar. Me conte as novidades que esse mundo te tramou. Que eu preciso me atualizar... O que é aquela tal de “rave”? Chamam aquilo de dançar? Mas ainda prefiro um velho rosto coladinho. No compasso, dois pra lá e dois pra cá. Sempre fui um belo pé de valsa. Disputado no salão. Eu lhe ensinaria um passo ou dois, mas a bacia.
Diz que é fora de cogitação... E me conta se com tanta inovação que o mundo achou. Se a vida tá mais fácil de levar”. Esses são trechos da música de Tom Drummond, que fala um pouco da relação entre avós e netos.

Eles têm a ensinar muita coisa, assim como os mais jovens podem passar o que sabem para eles. Essa troca é essencial. É saudável. É feliz. E proporciona muitos benefícios como menor risco de depressão para avós e netos; maior agilidade cognitiva. Além disso, essa saudável relação certamente ensina e intensifica o respeito aos mais velhos.

O Sesc Thermas de Presidente Prudente, como publicado neste diário, tem oferecido o espaço para o estreitamento desta relação, com a oficina “Avós e Netos”. A ação visa o fortalecimento dos laços familiares entre avós e netos, pais e filhos, tios e sobrinhos e, porque não, entre irmãos? O curso faz parte do TSI (Trabalho Social com Idosos) do Sesc, que oferece atividades artísticas, físicas e sociais, com o intuito de refletir sobre o envelhecimento, desenvolver novas habilidades e estimular a integração com as demais gerações. Uma atividade louvável que merece ser enfatizada.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste