Inclusão

Redes fast food investem em lanches vegetarianos

McDonald’s, Burger King e Subway complementam o cardápio para receber público que não come carne

SANDRA PRATA - Especial para O Imparcial • 08/11/2018 07:48:00

Com a crescente adesão à alimentação vegetariana, redes de fast food investem em lanches para agradar o público. Uma delas é o McDonald’s, que a partir de hoje, disponibiliza em todas as suas 930 lojas do país, inclusive nas duas de Presidente Prudente, o McVeggie e o Duplo Veggie. Os lanches são elaborados com ingredientes tipicamente brasileiros, como queijo coalho empanado, molhos e cebola caramelizada. Porém, a novidade já é adotada em redes como Burger King e Subway. O motivo de integrar o time das redes com cardápio vegetariano é simples, conforme a Assessoria de Imprensa do McDonald’s. “Após pesquisas feitas com os clientes, chegou-se à conclusão de que era necessário ampliar a variedade de produtos. Optamos agora por uma receita lactovegetariana mais indulgente”, informa.

Ainda segundo a assessoria da rede, a ideia de englobar esse público e aproximá-lo do restaurante parte do pressuposto de que todos devem se sentir satisfeitos no ambiente. “Temos uma procura significativa pelo tipo de produto, e agora as opções estão ainda mais completas”, expõe. No Burger King, o pensamento é o mesmo. Conforme o diretor de marketing da empresa, Ariel Grunkraut, o Veggie Burger tem sido a aposta do grupo desde 2015 para integrar o nicho dos vegetarianos.

Com base em batata, shimeji, shitake e recheio de queijo derretido, o sanduíche ainda contém alface, tomate e maionese, tudo isso fechado em pão integral. “Sempre procuramos formas de inovar e somos uma marca em que todos são bem-vindos, logo, queremos fazer o possível para que visitem nossas lojas independente do gosto”, expõe.

No Subway, por sua vez, o Vegetariano é feito à base de queijo, molhos e salada. Disponível em 15 e 30 centímetros, a rede oferece ao cliente a possibilidade de escolher o pão, entre três queijos, nove grãos e parmesão e orégano.

Sobre a novidade

A prudentina Thainá Letícia Sales, 20 anos, é vegetariana e, para ela, a novidade é “ótima”. “É importante, por conta da representatividade que isso gera. Nosso público não é tão representado no mercado alimentício, além de se tratar de algo de fácil acesso, perto da gente e rápido de consumir”, explica. Ela, que antes acompanhava os amigos aos fast foods e comia apenas batatas fritas, garante que agora não se sente mais deslocada. “Agora existem opções”, expõe.

Porém, a jovem evidencia alguns pontos negativos da novidade. Em principal, conforme explica, é a falta de informações sobre a origem do produto oferecido. “Para a nossa consciência, por exemplo, é importante saber de onde vem aquilo que está sendo consumido”, relata. Outro problema é não saber como funciona o processo pelo qual os produtos passam. “No caso de hambúrgueres vegetarianos, eles são processados no mesmo ambiente que os bovinos? A chapa que usam para fritar é a mesma? Essas questões são decisivas na hora de consumir um produto”, ressalta.

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste