Receita Federal: Serviço para destruir carga de cigarros levou quatro dias

Foto: Receita Federal: Serviço para destruir carga de cigarros levou quatro dias

FORÇA-TAREFA

Receita Federal destrói 95 toneladas de cigarros

Aterro sanitário foi o local indicado para eliminar as mercadorias apreendidas na região, trabalho que levou quatro dias para ser concluído

  • 05/06/2019 17:49
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

A Delegacia da Receita Federal em Presidente Prudente destruiu aproximadamente 95 toneladas de cigarros que estavam armazenados no DMA (Depósito de Mercadoria Apreendida) da delegacia, localizado em Bauru (SP). A força-tarefa para eliminação da carga ocorreu na semana passada no aterro sanitário em Piratininga (SP) e contou com o auxílio de caminhões para o transporte dos produtos. Ao todo, o trabalho durou quatro dias.

Conforme a delegacia regional, pelo método de destruição em aterro sanitário no local designado, os caminhões se posicionam ao lado de uma vala, ou leira, que recebe os cigarros. Após isso, os cigarros são compactados por uma máquina e, em seguida, misturados com o lixo doméstico/comum. Por fim, recebe a nova compactação do equipamento.

Trabalho periódico

Em fevereiro desse ano, a Receita Federal em Presidente Prudente já havia destruído mais de 1,5 tonelada de cigarros. Na época, a mercadoria foi descarregada dos caminhões em um curtume do município, e alojada em vagões de aço para ser levada ao forno alimentador da caldeira industrial. Em seguida, a carga foi incinerada.

De acordo com a delegacia, em 2019 já são mais de 96 toneladas de cigarros aprendidos, que foram destruídos pela unidade, tanto pelo método de incineração, quanto pelo de utilização de aterro sanitário.