OPERAÇÃO

Receita Federal destrói 14 t cosméticos apreendidos

Mercadorias destruídas foram apreendidas por unidades de Presidente Prudente, Araçatuba, Bauru, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Sorocaba

  • 17/09/2019 16:03
  • DA REDAÇÃO

Na quarta-feira, a Comissão de Destruição da Delegacia da Receita Federal em Presidente Prudente se deslocou até a Empresa Nova Ambiental, em Itapevi (SP), para a destruição de cosméticos e artigos de higiene pessoal, anteriormente apreendidos pelas unidades da Receita Federal em Araçatuba, Bauru, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Sorocaba.

Pouco mais de 14 toneladas de mercadorias (cremes, perfumes, xampus, condicionadores, maquiagem, dentre outros itens), apreendidas desde 2006 em razão de contrafação, obsolescência ou falta de segurança à saúde do beneficiário/arrematante, foram destruídas com a colaboração da ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) entidade que intermediou toda a operação junto à Empresa Nova Ambiental.

Visando a sua completa fragmentação e descaracterização, todas as mercadorias foram descarregadas dos caminhões da Receita Federal com o auxílio de pás carregadeiras e empilhadeiras e imediatamente levadas a um triturador industrial de grande capacidade. Neste processo, as mercadorias são misturadas com madeira de canteiros de obra, colchões e tapetes velhos, plásticos, pneus e lodo de tinta para a formação de um “blend” (blendagem).

Saiba mais

O “blend” tem um alto poder calorífico e por isso é empregado na alimentação de fornos por produtores de cimento. Esse produto pode ser utilizado em até 15% de todo o material energético utilizado pelas cimentarias.