Rebanhão reúne 300 pessoas em 4 dias de pregações e adoração

Prudente

| ROBERTO KAWASAKI - Da Reportagem Local

Curtir o carnaval de um jeito diferente é uma maneira que muitas pessoas buscam para passar o feriado prolongado. Nesta época, é comum que grupos religiosos se reúnam para alimentar a fé e evangelizar jovens que procuram a religião. Aos fundos do Centro de Eventos do IBC, um grupo de 300 católicos diocesanos de Presidente Prudente se juntou, desde sábado, para adorar a Deus nos quatro dias do feriado. 

Em meio a hinos, louvores e pregações, fiéis manifestavam a religião no retiro de carnaval. Para a coordenadora diocesana, Giselli Costa de Oliveira, participar do 21º Rebanhão da igreja católica “é uma alegria muito grande, porque o nosso papel é evangelizar”. Apesar de muitas pessoas terem viajado no feriado prolongado, ela diz que continua na missão de evangelizar as pessoas.  Com o tema “Retornando ao primeiro amor”, a coordenadora expõe que no mundo moderno a correria do dia a dia atrapalha a vida de muitos, “quando nós temos esse encontro com Jesus, compreendemos que tudo é possível de ser suportado e também superado”.

 

Quando nós temos esse encontro com Jesus, compreendemos que tudo é possível de ser suportado e também superado
Giselli Costa de Oliveira,
coordenadora diocesana

 

De acordo com Giselli, a união de pessoas com fé e esperança no retiro de carnaval “torna todos menos egoístas e tudo fica mais fácil de vencer”. Nesta edição, que termina hoje, o Rebanhão compôs um público de 300 pessoas, uma diminuição na quantidade de fiéis em relação a outros anos. Segundo a coordenadora diocesana, isso acontece devido à quantidade de eventos que a Diocese realiza nesse período. “Queremos levar a evangelização para mais pessoas”, esclarece.

O estudante Denis Neves Cecílio, 24 anos, saiu de Piquerobi para participar do retiro espiritual em Prudente. Há três anos no caminho da evangelização, ele acredita que a importância do evento é “de buscar algo que preencha verdadeiramente o nosso coração. Lá fora eu vejo muitas coisas ruins que o mundo oferece e isso às vezes fere a nossa alma”. Para a fisioterapeuta Raiane Rafaele da Silva Ferreira, 24 anos, “estar na presença de Deus nos torna verdadeiramente felizes”. Ela conta que já participou de outras edições e que pretende voltar em muitas outras.

Comente com o editor

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste