Qualidade em 2020

  • 28/12/2019 04:31
  • Walter Roque Gonçalves

Segundo o professor Othon Barros no livro “A Coragem de Mudar”, “a não qualidade tem um prejuízo mensal equivalente a uma parcela que varia entre 20% até 40% do faturamento bruto de uma organização”. Os Estados Unidos atrasou 30 anos em relação ao Japão para “acordar” quanto à necessidade de se investir na qualidade, o Brasil ainda está acordando. Há diversas empresas pelo país que investem em estrutura, maquinários, marketing e, no entanto, deixam de investir no principal ativo da empresa: as pessoas e os processos que as envolvem. Que tal a qualidade ser rotina na empresa em 2020?

Barros salienta que “o investimento em maquinário, pode, ao final de um ano, obter um retorno de até 150% (...) Quando a empresa investe em aprimoramento da qualidade da sua mão-de-obra, o ganho pode chegar a 1000% (...) Não se consegue uma empresa 100%, com colaboradores 50%”. Neste ponto, é importante evidenciar uma ferramenta pouco utilizada pelos gestores, a one-to-one ou 1:1. Trata-se de uma reunião de tempo em tempo entre o (a) líder e o (a) liderado (a).

O líder precisa ser capaz de não fazer julgamentos de valor e deixar o funcionário seguro que nada do que falar será utilizado contra ele

Trata-se basicamente de comunicação que pode evitar a deterioração da empresa e economizar com a rotatividade de funcionários nos cargos. As reuniões individuais ajudam a prevenir riscos e problemas. A empresa pode se antecipar a eles. Os benefícios não terminam aqui: há fortalecimento da relação líder liderado, a segurança aumenta no ambiente de trabalho e com ela a produtividade. A autoestima da equipe melhora e o compromisso também.

O desafio principal é deixar o colaborador à vontade. O medo é ser mal interpretado. O líder precisa ser capaz de não fazer julgamentos de valor e deixar o funcionário seguro que nada do que falar será utilizado contra ele. No final, deve-se ter um plano de ação bem definido e uma pauta para a próxima reunião. Esta é uma das diversas ferramentas disponíveis no mercado para aumentar a qualidade e produtividade na empresa. Portanto, que 2020 seja o ano da qualidade para que esta se torne rotina na empresa e não uma meta a ser atingida.

 

 

 

 

ÚLTIMAS DO AUTOR

Showrooming X Omni-Channel

  • 22/02/2020 04:10

Vendedor insistente

  • 15/02/2020 05:00

O tempo

  • 08/02/2020 05:30
Walter Roque Gonçalves

Walter Roque Gonçalves

Walter Roque Gonçalves é consultor de empresas, professor-executivo e colunista da FGV/ABS (Fundação Getúlio Vargas/América Business School) de Presidente Prudente.

Contato: fb.com/jkconsultoriaempresarial/

PUBLICIDADE