Jean Ramalho - Atualmente, passagem de ônibus em Prudente custa R$ 4,10

Foto: Jean Ramalho - Atualmente, passagem de ônibus em Prudente custa R$ 4,10

TRANSPORTE COLETIVO

Prudente Urbano propõe tarifa de R$ 4,70 para 2020

Empresa apresentou para Semob um reajuste de 14,63% na passagem; Prefeitura irá analisar o pedido da empresa e elaborar uma contraproposta

  • 12/12/2019 04:03
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Reportagem Local

A Prudente Urbano, empresa responsável pelo transporte público prudentino, apresentou ontem à Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública), o relatório de custos operacionais e a proposta de reajuste da tarifa para R$ 4,70. Atualmente, o valor pago pelos usuários é R$ 4,10, portanto, um aumento de 14,63%. Em nota, a Prefeitura informou que técnicos da pasta irão analisar o pedido da concessionária e elaborar uma contraproposta. Ambos os estudos serão apresentados ao prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB), para que seja definido o valor da tarifa para 2020.

Segundo o decreto, o artigo 36 da Lei Municipal 8.993/2015 determina que as tarifas poderão ser alteradas durante a vigência do contrato, por ato a ser expedido pelo Poder Executivo Municipal, em situações ordinárias e extraordinárias. “As revisões ordinárias das tarifas de remuneração dos serviços serão realizadas com a periodicidade de um ano, sempre no mês de dezembro”.

De acordo com o titular da Semob, Adauto Lucio Cardoso, hoje ocorrerá uma reunião interna com os funcionários da pasta, para analisar a viabilidade do valor pedido e verificar junto à planilha de cálculo tarifário da Metodologia Geipot Adaptada Presidente Prudente (Grupo Executivo de Integração da Política de Transportes), os custos e gastos que a empresa apresentou. “É um pedido deles, não que será este valor”. Adauto acrescenta ainda que, na próxima semana, após todas as análises, a Prefeitura irá divulgar o novo valor da tarifa de transporte público para 2020.

REAJUSTE PREVISTO

NO DECRETO 8.993/2015

O artigo 38, da referida lei municipal, também determina que a fixação e a revisão da tarifa serão calculadas tendo como metodologia os critérios estabelecidos pela planilha de cálculo tarifário da Metodologia Geipot Adaptada Presidente Prudente, levando em consideração aspectos como os custos variáveis decorrentes da rodagem, as provisões para depreciação e renovação e manutenção do material rodante, os custos com pessoal de operação e manutenção com as obrigações das leis sociais, os tributos e taxas, e as receitas provenientes do número de passageiros efetivamente pagantes (equivalentes). A reportagem deste diário procurou pela Prudente Urbano para repercutir a proposta de reajuste, mas até o fechamento desta edição não obteve um posicionamento.