EM PRUDENTE

Prudente tem diagnóstico reincidente de leishmaniose em humano

Mulher de 64 anos é moradora do Residencial São Paulo, e já havia adquirido a doença em 2016

  • 26/02/2020 15:52
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

A Prefeitura de Presidente Prudente confirmou hoje um caso humano reincidente de leishmaniose – transmitida pelo mosquito palha. A vítima é uma idosa de 64 anos, moradora do Residencial São Paulo, e que está internada na santa casa desde o dia 17 de fevereiro. A primeira vez que ela contraiu a doença foi em 2016.

De acordo com a coordenadora da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), Elaine Bertacco, naquele ano equipes da vigilância e CCZ (Centro de Controle de Zoonozes) trabalharam ao redor da área em que a idosa reside. Na época, foi feita a vigilância, inquérito sorológico em cachorros, manejo ambiental e borrifação.

Com o registro reincidente, a equipes retornarão ao bairro para coletar sangue dos animais a fim de verificar se eles estão com a doença. Conforme a Vigilância Epidemiológica, o último registro da doença em humanos foi registrado em 2018.