Foto: Marcos Sanches/Secom: Eliane em reunião sobre evento com governo municipal

Foto: Foto: Marcos Sanches/Secom: Eliane em reunião sobre evento com governo municipal

INCLUSÃO SOCIAL

Prudente recebe Festival paralímpico, em setembro

Evento do Comitê Brasileiro ocorre, simultaneamente, em 70 cidades; Coordenadoria da Pessoa com Deficiência local aguarda participação de 150 participantes

  • 13/06/2019 04:10
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

No dia 21 de setembro Presidente Prudente será uma das 70 cidades do país a receber o Festival do Atleta Paralímpico, organizado pelo CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro). Em termo local, o evento será organizado pelo governo de Presidente Prudente, por meio da Semepp (Secretaria Municipal de Esportes), por meio da Coordenadoria da Pessoa com Deficiência, que tem a expectativa de receber um número aproximado de 150 participantes, crianças e jovens de 10 a 21 anos.

A representante da coordenadora, Eliane Ferrari Chagas, que está à frente da organização falou à reportagem que a ideia deste rico evento é promover um encontro entre pessoas de toda a região, que possuem alguma limitação. E dessa forma permitir que este público tenha contato com a prática esportiva.

“Queremos integrá-los nas vivências de algumas modalidades. Incluí-los no esporte”, acentua a coordenadora.

Dentre as modalidades esportivas que os atletas participarão estão o basquete sobre rodas, atletismo e parabadminton. Eliane deixa claro que o objetivo do evento não é promover uma disputa competitiva, mas sim de conhecimento do esporte, das modalidades possíveis, além da já citada inclusão social.

“É um evento grandioso e que poderá promover a esse público, a oportunidade de estar mais inteirado. Isso é muito gratificante para todos nós”, ressalta a coordenadora.

Eliane garante que o festival visa ainda a capacitação de profissionais da área de Educação Física, que tem a oportunidade de qualificação e de entendimento das necessidades que jovens com deficiência têm e “muita vezes” o esporte permite que pratiquem.

“É uma maneira de saber como lidar com pessoas que possuem determinadas limitações, sem preconceito, com consciência e ajudando e promovendo ao atleta o melhor desempenho que ele possa ter”, pontua Eliane.

 

Programação

A programação final do festival e o período para inscrições ainda serão definidos pela comissão organizadora. Segundo Eliane, por ser um evento promovido pelo CPB, também é necessário aguardar que o próprio comitê se pronuncie sobre assuntos como o regulamento das atividades. A princípio, o encontro está marcado para ser realizado no PUM (Parque de Uso Múltiplo). “Serão crianças e jovens de 10 a 21 anos, mas ainda vamos organizar como será o processo de inscrição e participação, conforme as diretrizes do órgão”, explica a coordenadora.

 

“É um evento grandioso e que poderá promover a esse público, a oportunidade de estar mais inteirado. Isso é muito gratificante para todos nós”

Eliane Ferrari Chagas

Coordenadoria da Pessoa com Deficiência