AI do Cremesp/Cedida - Eliane: “O mercado para cardiologistas é bem amplo”

Foto: AI do Cremesp/Cedida - Eliane: “O mercado para cardiologistas é bem amplo”

SAÚDE

Prudente conta com 38 cardiologistas ativos

No Dia do Cardiologista, número do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo revela que cidade conta com média de 1,67 especialista por pessoa

  • 14/08/2019 09:44
  • GABRIEL BUOSI - Da Redação

De acordo com o Ministério da Saúde, a cardiologia é a especialidade responsável por estudar, diagnosticar e tratar as doenças relacionadas ao coração e grandes vasos. Em Presidente Prudente, conforme consulta ao portal do Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo), 38 médicos seguem ativos na profissão – média de 1,67 por pessoa, que celebra hoje o Dia do Cardiologista. “Esse especialista precisa conhecer profundamente o sistema cardiovascular a partir da função celular até todos os outros sistemas, além de estar preparado para tomar decisões rápidas e, muitas vezes, sob pressão, além de conhecer muito bem farmacologia e interações medicamentosas é fundamental”, expõe a médica cardiologista e conselheira do Cremesp, Eliane Aboud.

Ainda conforme a profissional, com os avanços da tecnologia a população hoje tem uma expectativa de vida muito maior, mas lembra, no entanto, que as doenças cardiológicas aumentaram a incidência devido aos fatores de risco inerentes ao tempo e, com isso, o mercado precisa cada vez mais de especialistas bem formados. “O mercado para cardiologistas é bem amplo. Profissionais dessa especialidade podem atuar em  consultórios, hospitais, laboratórios, indústria farmacêutica, perícias e pesquisas acadêmicas, entre outros”.

Aos que buscam se especializar na área, Eliane ressalta que é necessário fazer uma residência que seja reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação), como é o caso da oferecida pelo HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo, em Prudente, que foi implantada em 2012, conforme a unidade, e já formou oito profissionais ao longo deste período. “São quatro vagas anuais desde 2017. Para ingressar é preciso passar pela prova objetiva e entrevista curricular. A residência dura dois anos, mas o pré-requisito é ter passado pela residência médica em clínica médica”, expõe a unidade.

Por falar em hospital, além do HR, a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente também realiza cirurgias cardíacas de alta complexidade, sendo que, conforme a unidade, em média são 20 cirurgias do coração por mês, sendo que as mais comuns são: revascularização miocárdica, troca de válvulas mitral e aórtica e correção de aneurisma de aorta. “A instituição conta com dois cirurgiões cardíacos e mais três auxiliares. Hoje não há fila de espera para este tipo de cirurgia”.

Saiba Mais

Conforme a médica cardiologista e conselheira do Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo), Eliane Aboud, no Estado de São Paulo prevalecem doenças “mal controladas” como diabetes e hipertensão, doença arterial coronariana, doença das válvulas cardíacas provocadas por febre reumática e doença de chagas, sendo que muitos dos casos poderiam ser evitados com um trabalho de prevenção e esclarecimento à população e que “teriam um grande impacto positivo na saúde pública”.