José Reis - Proposta foi apresentada ontem ao prefeito Nelson Bugalho

Foto: José Reis - Proposta foi apresentada ontem ao prefeito Nelson Bugalho

TÊNIS DE CAMPO

Projeto prevê implantação de quadras em áreas públicas

Ideia é utilizar as dependências do Centro Olímpico de Prudente; proposta foi avaliada ontem e recebeu aval do Prefeito

  • 22/03/2019 04:58
  • THIAGO MORELLO - Da Reportagem Local

O tênis de campo sempre foi um esporte taxado como elitizado, de pouco acesso. Pensando até mesmo na mudança desse olhar, um projeto de implantação de quadras públicas é estudado em Presidente Prudente pela Prefeitura, por meio da Semepp (Secretaria Municipal de Esporte) e a academia Set Point Tennis School. Apresentada ontem na sede da municipalidade, a ideia da proposta é utilizar as dependências do Centro Olímpico da cidade.

Voluntário do projeto e representante da academia, Célio Romero participou do encontro e apresentou à demanda ao prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB), que deu aval para a continuidade. Com isso, ele explica que, agora, os próximos passos serão destinados ao andamento da proposta, mais especificamente voltados a buscar recursos. “Agora é arregaçar as mangas e sair buscando patrocínios e recursos aos poucos. Tem muita gente apaixonada pelo tênis na cidade, que vai poder ajudar dentro do possível”, completa o voluntário, mencionando ainda a ideia de montar uma comissão para cuidar disso.

E conforme a disponibilidade e a entrada desses apoios, Célio explica que “as coisas vão acontecendo”. Mas no primeiro plano está a limpeza dos terrenos, das quadras antigas, e, logo em seguida, preparar o piso. “O diferencial vem com as quadras feitas com piso asfáltico coberta com uma camada de pintura, o que hoje chamamos de quadra moderna. É uma tendência, pois o custo de manutenção é quase inexistente, em comparação com o modelo saibro [preparada com uma mistura de pedra, areia e argila], mais comum”, completa.

E uma vez as quadras sendo idealizadas, o acesso das pessoas menos favorecidas, de baixa renda, “que é o público alvo desse projeto”, segundo Célio, ocorrerá por meio de escolinhas da Semepp, que já possui professor para aplicar a modalidade. “Vamos selecionar a partir do potencial de cada um. Mas é válido ressaltar que esse projeto já ocorre nas quadras da Set Point. Com as quadras públicas, esses alunos atendidos serão transferidos para os locais”, argumenta.

A ideia veio pelo amor ao esporte e a vontade de torná-lo mais acessível, já que sobre a afirmação da modalidade ser mais elitizada, o voluntário concorda em partes, e diz que isso ocorre pela falta de acessibilidade. “Hoje as quadras de tênis, na maioria dos casos, encontram-se em clubes e outros locais privados, como condomínios”, finaliza.

Contrapartida

Durante o encontro, o chefe do Executivo mostrou-se disponível a auxiliar na implantação do projeto, além de sinalizar a ajuda da municipalidade no que tange à mão de obra, dentro do possível. Ademais, o titular da Semepp, Claudinei Quirino da Silva, destacou o foco no esporte amador e nas parcerias com instituições privadas, a exemplo do pretendido, como um exemplo de ação a trazer mais acessibilidade de modalidades à população.