Ir além

Projeto Leitura Campeã lança campanha: “Ler faz bem” para rechear mais 6 Geladeirotecas

Professor Itamar Xavier alimenta iniciativa de fomento à literatura desde 2011, espalhando livros por escolas, entidades e ONGs da cidade e região

SANDRA PRATA - Especial para O Imparcial • 25/07/2018 06:00:00

Ele não só idealiza os projetos, mas coloca a mão na massa, como na produção das Geladeirotecas. Foto: José Reis

Já dizia o poeta Mário Quintana, “livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas, livros só mudam as pessoas”. Mudar a visão de mundo das pessoas e apresentá-las o universo literário, esse é o objetivo de Itamar Xavier de Camargo desde que idealizou o projeto “Leitura Campeã” em 2011. Hoje com cerca de 21 mil livros espalhados em 41 Geladeirotecas em Presidente Prudente e região. E acaba de dar o pontapé à campanha “Ler faz bem” para rechear mais seis geladeiras com livros para espalhar por mais escolas e cidades por aí.

O começo disso tudo surgiu na mente de Itamar quando estava concluindo sua graduação em pedagogia há sete anos. “Eu percebi que a leitura contribui para a formação de um novo pensamento em cada indivíduo, auxilia na formação da identidade humana. Oportunidades que não tive em minha infância e adolescência. Esse acesso à cultura seria o diferencial, por isso, comecei a pensar em uma forma de levar para as outras pessoas, para que tenham a chance que eu não tive”, acentua.

A ideia, que no começo não tinha a dimensão que tem hoje, deu tão certo que está prestes a atingir a marca de 47 geladeiras e serviu de tema para a dissertação de mestrado em Educação de Itamar. “Fiz minha dissertação estudando a contribuição do projeto Leitura Campeã na formação de jovens leitores nas escolas de Presidente Prudente”, conta.

Segundo Itamar, cada uma das geladeiras estilizadas são doações da sociedade civil e são recheadas com aproximadamente 100 livros cada, voltados ao gênero infanto-juvenil. Até o momento os eletrodomésticos do saber estão espalhados por escolas, entidades e ONGs (organizações não governamentais) nas cidades de Álvares Machado, Presidente Bernardes, Cambará no Estado do Paraná e Presidente Prudente.

“Quero cada vez mais que todos tenham acesso aos livros, porque com a leitura nos tornamos mais humanos, seres melhores e mais conscientes”, denota.

Arquivo / 21 mil livros estão espalhados em 41 Geladeirotecas pela cidade e região, logo mais seis estarão disponibilizadas

Ir além

Segundo Itamar, incentivar a leitura amplia os horizontes e possibilita novas perspectivas de vida e isso automaticamente impacta o comportamento coletivo uma vez que com novos pontos de vista existem novas opiniões e formas de lidar com a rotina. “Você consegue sair da sua zona de conforto, ver além, ver melhor, perceber que a vida tem inúmeras possibilidades para ficar preso fazendo sempre a mesma coisa”, enfatiza.

O desejo de Itamar é que os livros fomentem um novo comportamento social, mais reflexivo e com um cenário cultural mais abrangente. “Todos os tipos de arte são importantes, mas em especial a literatura, que possibilita viajar e conhecer novos mundos apenas com as páginas de um livro”, destaca.

E, ao que parece, o projeto está caminhando para o rumo certo e a cada dia mais perto de novas pessoas. “Desde que começamos, conversamos com alguns diretores das escolas que receberam as Geladeirotecas e fiquei feliz ao saber que houve um aumento no interesse pela leitura e pela procura dos livros”, pontua.

Embora a preservação da literatura seja ainda mais importante quando se trata de pequenos que ainda estão construindo suas personalidades, Itamar frisa que não são apenas em escolas que o incentivo à leitura deve ser trabalhado. “Algumas doações que recebemos encaminhamos para unidades prisionais, casas de reabilitação, é importante levar esperança e mostrar que existem outros caminhos para serem seguidos”, acentua.

 

“Quero cada vez mais que todos tenham acesso aos livros, porque com a leitura nos tornamos mais humanos, seres melhores e mais conscientes”

Itamar Xavier de Camargo

idealizador do projeto

Serviço

Para doar livros para o projeto basta se direcionar em algum dos pontos de coleta em Presidente Prudente: Instituto de Idiomas Wizard, Segunda Igreja Evangélica Nova Jerusalém, Fundação Inova Prudente e Biblioteca da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste