HÁBITOS ALIMENTARES

Profissional fala sobre alimentação infantil

Consumo excessivo de alimentos industrializados nos primeiros anos de vida tem causado preocupação, quando crianças passaram a adquirir doenças crônicas

  • 14/03/2019 11:00
  • Espaço infantil

Os hábitos alimentares observados na infância nem sempre são os adequados para que a saúde dos pequeninos seja mantida. O consumo excessivo de refrigerantes, salgadinhos, bolachas, chocolates e doces de maneira geral, muitas vezes são oferecidos pelos pais como opções práticas para os lanches, o que requer atenção. A falta de controle na alimentação infantil pode levar a sérios problemas de saúde que geralmente são encontrados em adultos, como a diabetes e hipertensão, ambos associados ao aumento de peso. Para que o consumo excessivo de alimentos industrializados não traga malefícios para as crianças, a nutricionista Gisele Patrícia Magurno deixa algumas orientações sobre a boa alimentação infantil.

De acordo com a profissional, a intenção não é “enganar” os pequenos com as substituições dos alimentos gordurosos, ou com excesso de sódio e açúcar, mas, saber dosar o consumo e ir inserindo no cardápio as opções saudáveis. “Não é ruim fazer um bolo caseiro de cenoura e oferecer ao filho, por exemplo. Mas é claro que esta opção não pode ser dada todos os dias. Também é importante não deixar de oferecer uma fruta, ou alimentos com variadas cores que chamem a atenção pelo visual. De preferência, que eles sejam servidos separadamente no prato, o que permite a memorização dos sabores”, explica Gisele.

Dentre as opções, está a batatinha amaçada, carne moída, arroz, feijão, beterraba, proteínas como a carne vermelha e branca, e variados tipos de saladas. Para a profissional, “o grande desafio” dos pais é deixar de oferecer os alimentos que vêm em pacotes, por aqueles que são colhidos e preparados naturalmente. “O mais saudável é aquilo que a gente descasca mais, e desempacota menos. E isso serve não só para crianças, mas para adultos também”.

 

Riscos à saúde

Deixar que as crianças comam tudo aquilo que querem não é o ideal. A nutricionista alerta sobre os problemas que a alimentação desregrada apresenta, quando feita de maneira excessiva. “Os riscos são muitos, inclusive no crescimento ósseo, mas, principalmente em relação ao desenvolvimento cognitivo, uma das importâncias da boa alimentação. O ômega 3, responsável por esta parte cognitiva, não é encontrado em produtos industrializados, e a falta dele pode trazer prejuízos no desenvolvimento”, salienta Gisele.

Outra preocupação dos nutricionistas é em relação ao aumento na quantidade de doenças crônicas que surgem nos primeiros anos de vida. A profissional atribui isso à falta de conscientização dos responsáveis, que acabam contribuindo para a obesidade. “Além do bullying, a consequência do ganho de peso na criança leva ao isolamento social, fadiga, doenças e até mesmo a depressão”. Desta forma, procurar ajuda psicológica, nutricional e endócrina é indispensável.

 

Saiba mais

Muitos questionam se o consumo de doces é indicado às crianças. Segundo Gisele, o ideal é não restringir a vontade porque em algum momento da vida ela vai acabar consumindo, o que poderá se tornar consumo excessivo no futuro. No entanto, afirma não ser necessária a ingestão diária. “Tem que ser tudo dosado, quando necessário, trocar por uma salada de frutas, até mesmo com um pouco de leite condensado por cima”.

RECEITA: biscoito integral de banana, aveia, nozes e chocolate

Aos que são apaixonados por biscoitos, esta é uma opção saudável para ser consumida no lanche da tarde ou ceia. A receita rende 12 biscoitos grandes, ou 24 pequenos. A receita pode ser utilizada como lanche da tarde ou na ceia, aos que são obcecados por biscoito.

 

INGREDIENTES
1 xícara de farinha integral

½ colher de chá de sal

½ colher de chá de bicarbonato de sódio

100 gramas de manteiga sem sal, em temperatura ambiente

¾ xícara de açúcar mascavo

1 ovo

1 colher de chá de extrato de baunilha

1 banana madura grande ou 2 pequenas

1 xícara de aveia em flocos

100 gramas de chocolate amargo (gotas ou barra)

½ xícara (170 grama) de nozes

 

MODO DE PREPARO

Se a manteiga ainda estiver na geladeira, tire-a de lá e deixe em temperatura ambiente. Aqueça o forno a 200ºc. Separe duas assadeiras grandes e forre com papel manteiga.

- Em uma tigela, misture os secos – farinha integral, sal e bicarbonato – e reserve. Em um prato, esmague bem a banana com um garfo, reserve. Com uma faca, pique as nozes em pedaços pequenos. Se for usar chocolate em barra, pique em pedaços pequenos também. Reserve tudo.

- Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar mascavo, até que fique bem misturado, fofo e com uma cor mais clara. Pare de vez em quando para raspar as laterais da tigela com uma espátula.

- Adicione o ovo e a baunilha, bata por alguns segundos. Adicione a banana amassada, bata mais um pouco. Misture um pouco com uma espátula para raspar as laterais da tigela.

- Por fim adicione a mistura dos secos e bata bem devagar, só até a farinha ser incorporada, não bata muito. Desligue a batedeira e, com uma espátula, adicione a aveia, as nozes e o chocolate. Misture bem.

- Agora, decida se quer biscoitos grandes ou pequenos, ou os dois. Para os grandes, use uma colher de sorvete, ideal para deixá-los bem redondos. Para os pequenos, uma colher de chá bem cheia resolve.

- Distribua as bolas de massa nas assadeiras e leve à geladeira por no mínimo 20 minutos.

- Leve ao forno, direto da geladeira, e asse os biscoitos, até que fiquem mais escuros, trocando as assadeiras de lugar na metade do cozimento. Os pequenos levam uns 15 minutos e os grandes uns 20 minutos. Retire do forno e deixe esfriar completamente, depois de roubar um para provar ainda quente, óbvio.

- Guarde em um recipiente bem fechado. Se depois de um tempo eles ficarem meio murchos, é só dar uma assada neles novamente, por uns 10 minutos no forno pré-aquecido a 180ºc.

Fonte: Blog Cozinha Dal Bó

Espaço infantil

Espaço infantil

O canal reúne conteúdo direcionado ao público infantil, com informações, dicas, passatempos, tirinhas, fotos e agenda de eventos direcionados às crianças.

PUBLICIDADE